sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Inter sofre virada no fim diante da U. Católica, mas avança em segundo na Libertadores

 Colorado não aproveitou tropeço do Grêmio na Arena e foi derrotado por 2 a 1 em Santiago


O Inter teve tudo para avançar em primeiro do grupo E na noite desta quinta-feira. Contou com o tropeço do Grêmio na Arena, em Porto Alegre. No entanto, não fez sua parte. Se atirou ao ataque, mas sofreu a virada no fim em Santiago, no Chile, contra a Universidad Católica, e acabou derrotado por 2 a 1. 

De pênalti, D'Alessandro abriu o placar para o Inter. No entanto, dois minutos depois, Zampedri se aproveitou de falha de Musto para empatar o jogo. E foi o próprio Zampedri, no fim do jogo, quem definiu o placar para os chilenos, de bicicleta. 

Com o resultado, o Inter está nas oitavas de final da Libertadores, mas avança na segunda posição do grupo E. O adversário na próxima fase será conhecido nesta sexta-feira, após o sorteio realizado pela Conmebol. Agora, o Colorado dá uma pausa na Libertadores e volta a pensar no Brasileirão. No domingo, faz duelo de líderes com o Flamengo. A partida, válida pela 18ª rodada, acontece no Beira-Rio, às 18h15min.

Inter sai na frente, mas cede empate em seguida 

Pensando no duelo que vale a liderança do Brasileirão no fim de semana, e com a classificação às oitavas já encaminhada, o técnico Eduardo Coudet optou por mandar à campo uma equipe quase toda reserva. Entre os que iniciaram a partida no Chile, o volante Musto, os meias Nonato e João Peglow, além de uma dupla de zaga reserva, com William Pottker Yuri Alberto.

O jogo começou morno. A Católica tentou ocupar o campo do Inter e exercer uma leve pressão nos minutos iniciais, mas logo o Inter se ajustou no jogo. E foi o colorado 

A resposta da Católica veio dois minutos depois. Pinares recebeu na entrada da área, pelo lado direito e teve tempo para dominar. Ele ajeitou e finalizou forte. A bola explodiu no travessão do de Marcelo Lomba, levando perigo ao goleiro colorado.

Mas foi o Inter quem abriu o placar. Após cobrança de escanteio pelo lado direito de ataque, o árbitro viu pênalti em lance envolvendo Pinares e Musto. O argentino D’Alessandro cobrou com categoria, no meio do gol, para fazer 1 a 0 no Chile, aos 24 da etapa inicial. 

No entanto, a vantagem não durou muito. Precisamente dois minutos. Após erro de saída de bola com Musto no meio campo, Zampedri se aproveitou. Ele avançou com a bola dominada e chutou da entrada da área. O atacante contou ainda com um desvio em Cuesta que tentou tirar de carrinho, para a bola subir e encobrir Marcelo Lomba, empatando mais uma vez a partida em Santiago. 

O Inter sentiu o gol e a Católica melhorou. Ocupou o campo do Inter e se jogou ao ataque, buscando a virada. E ela quase veio em lance de bola parada. Após cobrança de falta pela direita, Moledo pegou mal na tentativa de afastar e espanou para trás. Ela sobrou à meia altura para Puch, no segundo pau. Ele tentou uma bicicleta, pegando bem na bola, e obrigando Marcelo Lomba a espalmar para escanteio, evitando que a Católica fosse ao intervalo vencendo a partida.

Colorado sofre a virada no fim 

O Inter voltou melhor para a segunda etapa, mas o que movimentou o jogo aconteceu em Porto Alegre. Após o América de Cali abrir o placar na Arena logo no início do segundo tempo diante do Grêmio na Arena, o técnico Eduardo Coudet lançou o time ao ataque para tentar a primeira colocação do grupo. Para isso, colocou os titulares Edenílson e Marcos Guilherme para criar mais chances na frente. 

No entanto, a busca pelo segundo gol também colocou o Inter em riscos. Passou a dar chances para a Universidad Católica em contra-ataques. O time chileno passou a explorar especialmente as costas de Rodinei, em velocidade. 

Aos 25, novas trocas de Eduardo Coudet. Uma delas buscava justamente corrigir o problema de marcação e conter as jogadas rápidas da Católica. O treinador lançou a campo Praxedes. Junto com ele, o artilheiro Thiago Galhardo, para tentar encontrar o gol que daria o Inter a liderança. A dupla entrou no lugar de Nonato e D’Alessandro, cansados. 

A partir daí, o jogo ficou franco. E as duas equipes tiveram chances de passar à frente no marcador. Primeiro, Yuri Alberto se aproveitou de falha da zaga para limpar o goleiro e mandar em direção ao gol. Huerta tirou em cima da linha, evitando o segundo do Inter. Na sequência, Zampedri recebeu cruzamento e pegou mal na bola, dentro da pequena área, perdendo a chance dos chilenos de virar. 

As duas equipes passaram a criar chances. O Inter até desafogou com Thiago Galhardo, que fez boas tramas no ataque. No entanto, quem chegou a vitória foi a Universidad Católica. Aos 44 do segundo tempo, a zaga do Inter bateu cabeça em lançamento pela direita. A bola foi cruzada para a área, e Moledo afastou mal. De bicicleta, Zampedri definiu a virada, marcando 2 a 1 para os chilenos e empurrando o Inter para a segunda colocação na chave.

Copa Libertadores - 6ª rodada do grupo E

Universidad Católica 2

Dituro; Rebolledo, Lanaro, Huerta e Parot; Saavedra, Fuenzalida, Pinares e Lezcano; Puch e Zampedri. Técnico: Ariel Holan

Inter 1

Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel (Matheus Jussa); Musto, Nonato (Thiago Galhardo), Peglow (Marcos Guilherme) e D'Alessandro (Praxedes); Pottker (Edenílson) e Yuri Alberto. Técnico: Eduardo Coudet

Gols: D’Alessandro (24/1T); Zampedri (26/1T) (44/2T)

Cartões amarelos: Pinares, Huerta, Parot, Fuenzalida e Zampedri (Universidad Católica); Cuesta, D’Alessandro, Rodinei e Matheus Jussa (Inter) 

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (CHI)

Data e hora: 22/10, às 21h30min


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário