quinta-feira, 10 de novembro de 2022

GRANIZO COBRE CIDADES E CAUSA ESTRAGOS NO SUL E NO SUDESTE DO BRASIL

 

Temporais de granizo, alguns muito fortes e com danos, atingiram Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais

Temporais fortes a intensos de granizo, isoladamente até violentos, atingiram na tarde desta terça-feira pontos do Sul e do Sudeste do Brasil. Pedras de médio a grande tamanho ou que se precipitaram em grande quantidade foram registradas em ao menos quatro estados brasileiros durante a tarde: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

RÁDIO ESMERALDA

No Rio Grande do Sul, pontos dos municípios de Esmeralda e Pinhal da Serra foram atingidas por uma tempestade de granizo durante a tarde de hoje. As pedras de gelo, embora não grandes, chegaram a acumular nos campos e nas lavouras pela grande quantidade de granizo que se precipitou em curto período.


Produtores das localidades do Nordeste do Rio Grande do Sul, nos Campos de Cima da Serra, ainda não conhecem a extensão do prejuízo com o temporal, mas antecipam perdas. Segundo os agricultores, em análise preliminar, há danos em lavouras de milho e trigo.

A mesma instabilidade que atingiu os Campos de Cima da Serra, no território gaúcho, atuou no Planalto Sul Catarinense com ocorrência também de granizo. Houve registro do fenômeno em pontos dos municípios de São Joaquim e Urupema na tarde de hoje.


O Vale do Caminhos da Neve, situado a três quilômetros do centro de São Joaquim, ficou recoberto por uma grossa camada de gelo em consequência do granizo do começo da tarde. Muitos motoristas ficaram presos na estrada e não puderam seguir sozinhos. Foi necessário a intervenção de camionete para rebocar os veículos que patinavam na cama de gelo que cobria a rodovia. A chuva de granizo perdurou por cerca de 15 minutos, mas a sua intensidade foi o suficiente para deixar a estrada branca como se tivesse nevado, o que complicou muito o trânsito na estrada.

MYCCHEL LEGNAGHI/SÃO JOAQUIM ONLINE

Temporal de granizo atingiu nesta tarde também a cidade do Rio de Janeiro. As pedras de gelo puderam ser vistas em diversos bairros, sobretudo nas zonas Oeste e Norte da capital fluminense. O Aeroporto Internacional do Galeão chegou a reportar granizo em boletim especial das 16h43. A cidade do Rio de Janeiro entrou em estágio de mobilização por causa do temporal. Caiu granizo ainda em outros pontos da região, como em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Onde os temporais de granizo foram mais violentos foi em Minas Gerais, particularmente no Sul mineiro. Dona Euzébia e outras cidades da região tiveram tempestade com chuva forte, vento e muito granizo. Em alguns municípios da região como Rio Pomba, Guarani e Piraúba o chão ficou coberto de gelo. Em Astolfo Dutra e no Distrito de Sobral Pinto, o temporal forte com granizo assustou moradores.

REDES SOCIAIS

No município de Passos, as pedras de gelo de grande tamanho deixaram rodovias da região com o trânsito parado. O granizo grande chegou a rachar e quebrar dezenas de para-brisas de carros, o que levou medo aos motoristas e passageiros apanhados na estrada em meio ao intenso temporal de granizo.

REDES SOCIAIS

Um dos municípios mais castigados foi o de Campos Gerais, onde o temporal de granizo da tarde de hoje foi violento com muitos estragos na área urbana da cidade. Houve falta de luz, muitos telhados de casas e prédios foram arrasados pelo gelo, carros tiveram os vidros perfurados pelas pedras enormes de granizo e ainda se registrou queda de árvores.

REDES SOCIAIS

REDES SOCIAIS

Os temporais de granizo no Rio Grande do Sul e Santa Catarina foram resultado de um cavado, uma área de menor pressão atmosférica, que atuava junto ao Leste gaúcho e que já havia trazido granizo na véspera na Grande Porto Alegre. No Sudeste, o tempo severo decorreu de uma frente fria avançando entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Tanto no Sul como no Sudeste os temporais se deram sob condições de uma atmosfera mais resfriada, ainda por conta da grande massa de ar frio que chegou ao Brasil no começo do mês com temperatura excepcionalmente baixa para esta época do ano. Está comprovado que sob condições de La Niña, como é o caso deste ano, aumenta a incidência de granizo pela atmosfera estar mais fria.


MetSul

Nenhum comentário:

Postar um comentário