quinta-feira, 10 de novembro de 2022

Ministério da Justiça autoriza uso da Força Nacional nas rodovias de Rondônia

 

De acordo com boletim divulgado pela PRF no estado, à 0h desta terça-feira (8) ainda havia seis interdições no estado

Agentes da PRF monitoram manifestantes em bloqueio de rodovia

PEDRO KIRILOS/ESTADÃO CONTEÚDO/01.11.2022

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, autorizou o emprego da Força Nacional em apoio ao governo de Rondônia e à Polícia Rodoviária Federal (PRF) para garantir a circulação nas rodovias do estado por quinze dias. A decisão, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (8), veio na esteira das manifestações que bloqueiam as rodovias desde a divulgação do resultado da eleição presidencial. 

portaria determina a articulação da Força Nacional com os órgãos de segurança de Rondônia, sob a coordenação da Superintendência da PRF no estado. Ainda de acordo com o texto, o contingente disponibilizado vai obedecer ao planejamento definido pela diretoria da Força Nacional, da Secretaria Nacional de Segurança Pública e do Ministério da Justiça.


Segundo o boletim divulgado pela PRF no estado, à 0h desta terça, havia ainda seis interdições em Rondônia. Veja abaixo:


Manifestantes não aceitam resultado das urnas

Desde que foi divulgado o resultado da eleição presidencial que deu vitória ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), caminhoneiros e manifestantes que apoiam o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) fizeram mais de 320 bloqueios e interdições em rodovias de 25 estados e do Distrito Federal. Os protestos começaram no domingo (30), após o pleito, e se estenderam ao longo da semana.

Até o último domingo (6), 45 pessoas foram detidas e 5.422 multas foram aplicadas em decorrência dos bloqueios e interdições, em um total de R$ 14 milhões. A primeira interdição foi registrada em Mato Grosso do Sul, por volta das 21h15 do domingo (30), cerca de uma hora e meia após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciar a vitória de Lula. 

R7 

Nenhum comentário:

Postar um comentário