terça-feira, 8 de novembro de 2022

Câmara reconhece cristianismo como manifestação cultural

 

Agora, o texto segue para análise do Senado Federal; se aprovado, vai para sanção presidencial 

Deputado federal Julio Cesar (Republicanos-DF)

DIVULGAÇÃO

Nesta segunda-feira (7), a Câmara dos Deputados reconheceu o cristianismo como manifestação cultural, acatando o relatório do deputado federal Julio Cesar (Republicanos-DF) ao projeto de lei nº 4.168/2021. Agora, o texto de autoria dos deputados Vinicius Carvalho (Republicanos-SP) e Maria Rosas (Republicanos-SP) segue para análise do Senado Federal.

"A história do país evidencia, com clareza, nos primeiros séculos da existência do Brasil, a relevância da atuação dos missionários religiosos e da própria instituição eclesiástica católica na vida das comunidades", declarou Julio Cesar.

Segundo dados de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 86,6% dos brasileiros se declaravam cristãos, 64,6% deles católicos e 22,2% evangélicos. Dados mais recentes, derivados de pesquisa Datafolha realizada em dezembro de 2019, apresentaram percentuais de 81% para os que se declararam cristãos — 50% católicos e 31% evangélicos.

Segundo o parlamentar que relatou o projeto, a aprovação é uma vitória importante. "Essa realidade marca profundamente a população brasileira, não só na dimensão da religiosidade, como também dos valores sociais.”

R7 

Nenhum comentário:

Postar um comentário