quinta-feira, 10 de novembro de 2022

Anúncio de Guido Mantega em governo de transição faz Bolsa cair

 Índice do Ibovespa baixou 0,88% minutos após nome de ex-ministro da Fazenda ser confirmado em equipe de Lula


O anúncio feito pelo vice-presidente da República eleito, Geraldo Alckmin (PSB), de que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega fará parte da equipe de transição do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mexeu com o desempenho da Bolsa de Valores nesta terça-feira.

Em um intervalo de 13 minutos após a declaração de Alckmin, entre 16h19 e 16h32, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caiu 0,88%. Da abertura da Bolsa, às 8h, até 16h19, o indicador tinha subido 1,06%. Ao fim do dia, o Ibovespa fechou em alta de 0,71%. A resitência do mercado ao nome de Mantega ocorre pela atuação dele durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Nesta terça, Alckmin assinou a portaria que institui o gabinete de transição governamental de Lula e anunciou os primeiros integrantes do grupo. Mantega não vai compor o grupo técnico da economia, que terá como membros André Lara Resende, Guilherme Melo, Nelson Barbosa e Pérsio Arida.

De todo modo, o vice-presidente eleito garantiu a participação do ex-ministro. "Guido Mantega deve participar. Teremos outros grupos técnicos e ele participará. É muito importante a sua experiência, a sua participação", frisou Alckmin. A tendência é de que Mantega integre o grupo de planejamento, orçamento e gestão.

Os grupos técnicos da transição de Lula foram divididos em 31 áreas temáticas: agricultura, pecuária e abastecimento; assistência social; centro de governo; cidades; ciência, tecnologia e inovação; comunicações; cultura; defesa; desenvolvimento agrário; desenvolvimento regional; direitos humanos; economia; educação; esporte; igualdade racial; indústria, comércio e serviços; infraestrutura; inteligência estratégica; justiça e segurança pública; meio ambiente; minas e energia; mulheres; pesca; planejamento, orçamento e gestão; povos originários; previdência social; relações exteriores; saúde; trabalho; transparência, integridade e controle; e turismo.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário