quinta-feira, 10 de novembro de 2022

Alckmin não será ministro do governo, diz Lula em Brasília

 Presidente eleito disse que só vai definir nomes para ministérios após a viagem para a COP27, no Egito

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta quinta-feira, que o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, não será ministro do futuro governo, que tomará posse em 1º de janeiro de 2023. "Eu fiz questão de colocar o Alckmin como coordenador para que ninguém pensasse que o coordenador vai ser ministro. Ele não disputa vaga de ministro porque é o vice-presidente”, afirmou Lula.

Lula discursou para políticos aliados no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, onde funciona a transição de governo, e discursou para os presentes. No palco, ao lado do presidente eleito, estavam também Alckmin, a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, e a futura primeira-dama, Rosângela da Silva, mais conhecida como Janja.

Pouco antes, ele fez a primeira visita às instalações e se reuniu com parlamentares das bancadas aliadas. Participaram os partidos da coligação: PSB, PCdoB, PV, PSOL, Rede, Solidariedade, Avante e Agir. Membros do PSD e do MDB também foram chamados. Lula chegou ao CCBB pouco antes das 11h e não falou com a imprensa.

Nesta semana, o presidente eleito fez um "tour" por Brasília - é a primeira vez que o petista vem para a capital federal desde o resultado das eleições. Lula se encontrou, na quarta-feira, com os presidentes Arthur Lira (Câmara dos Deputados), Rodrigo Pacheco (Senado Federal), Rosa Weber (Supremo Tribunal Federal) e Alexandre de Moraes (Tribunal Superior Eleitoral).

Um dos tópicos abordados na reunião com os presidentes das duas Casas do Legislativo foi a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, que visa financiar a manutenção do Auxílio Brasil de R$ 600 mais R$ 150 para famílias com crianças menores de seis anos.

Lira e Pacheco demonstraram, durante a reunião com Lula, "muita disposição de fazer com que as coisas aconteçam com a maior pressa possível", de acordo com o presidente eleito. Questionado sobre a PEC da Transição, o petista disse estar confiante na aprovação do texto, que deve começar a tramitar pelo Senado Federal. A expectativa é que, após o encontro com políticos aliados no CCBB, Lula retorne a São Paulo ainda na tarde desta quinta-feira. Não há, ainda, agenda para o dia seguinte, sexta-feira.


R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário