segunda-feira, 23 de agosto de 2021

O Pravda* do Brasil

 Há quase três anos, cancelei minha assinatura do “Estadão”, depois de uma fidelidade de quase trinta anos, por não concordar com a sua linha editorial, assim inadvertidamente ontem (domingo dia 22/08/2021) resolvi adquirir um exemplar do referido Jornal. Arrependi-me amargamente, pois do tradicional impresso diário respeitado por muitas décadas, transformou-se num Jornaleco ou folheto difamador e injurioso, repleto de jornalistas militantes ideológicos a serviço da esquerda corrupta em nosso país, tendo sempre como alvo o nosso honrado presidente da República.

Seus articulistas esqueceram-se dos princípios básicos de um jornalismo sadio e autêntico assentado nas bases da veracidade, da clareza, da isenção e da neutralidade preferindo a calúnia e a mentira como podemos observar no título da matéria da página A³: “Um arruaceiro da Presidência!”.
Título com desdém, insolente, desrespeitoso e inadequado ao chefe do Executivo, no qual o autor esqueceu de que, quem promove arruaças, badernas, quebra de vidros de Bancos, pichações e queima de pneus são exatamente os esquerdistas (como os jornalistas que integram este Jornal) naturalmente inconformados com a popularidade do Presidente e o seu imenso e incontestável apoio, pois ele jamais promoveu ou participou de badernas ou arruaças; muito pelo contrário as manifestações em seu apoio primam pela ordem e respeito ao patrimônio público.
O referido editorial ainda afirma: “Jair Bolsonaro preferiu acusar um ou dois ministros do STF injustamente“... ora, pedir o impeachment de dois bandidos de toga que se acham no direito de reprimir, prender cidadãos, e ainda podam direitos legítimos concedidos pela Constituição de 1988, querendo demonstrar estarem acima das Leis como sendo a medida de todas as coisas, simplesmente por não aceitarem críticas e opiniões desfavoráveis. Isto é injusto prezado articulista?
Mas, ainda lhe pergunto: "O que estamos vivendo, agora?"... Democracia? Perante os gestos covardes e absurdos, de alguns integrantes do STF, que se acham deuses, concedendo habeas-corpus à bandidos e criminosos, e ainda aplicando inquéritos de censuras à liberdade dos cidadãos. Não queremos mais esses homens no Poder Judiciário, portanto temos o direito de nos manifestar, pedindo o afastamento destes crápulas, como em boa hora o fez o Presidente!!

Plínio P. Carvalho
*Pravda -jornal oficial do Partido Comunista da extinta URSS


Fonte: https://www.facebook.com/1677131654/posts/10217410304444360/?sfnsn=wiwspmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário