terça-feira, 10 de agosto de 2021

Bolsonaro entrega pessoalmente ao Congresso medida provisória que cria o novo Bolsa Família

 


O presidente Jair Bolsonaro entregou nesta segunda-feira (09) ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), a MP (medida provisória) que cria o novo Bolsa Família. O programa se chamará Auxílio Brasil.

Bolsonaro fez o trajeto entre o Palácio do Planalto e o Congresso a pé. Ele estava acompanhado dos ministros Paulo Guedes (Economia), Ciro Nogueira (Casa Civil), João Roma (Cidadania) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência).

A medida provisória ainda não estabelece o novo valor do benefício social. Isso será definido mais para o fim do ano, à medida em que o governo abrir espaço no Orçamento.

Bolsonaro afirmou que o valor deve ser, no mínimo, 50% maior do que o pago hoje pelo Bolsa Família. Atualmente, o benefício médio do Bolsa Família é de R$ 192.

“Sabemos que a pandemia trouxe uma inflação dos alimentos para o mundo todo. Então, não podemos deixar desassistidos os mais vulneráveis. Já decidido por nós que é uma proposta mínima de 50% do Bolsa Família, que agora se chama de Auxílio Brasil”, disse Bolsonaro.

Sobre o teto de gastros, o ministro da Cidadania, João Roma, afirmou que o governo quer “conciliar a responsabilidade fiscal com as ações sociais, de modo a não prejudicar a recuperação da economia do País”.

O presidente também entregou ao Congresso uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que trata do pagamento de precatórios.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário