segunda-feira, 23 de agosto de 2021

10 CANÇÕES MARAVILHOSAS DA MPB (MÚSICA POPULAR BRASILEIRA)

 


1ª Parte: 5 canções.
Por: Marcelo Castro_Adm Cultura em Doses
A tarefa de escolher essas 10 músicas maravilhosas do repertório brasileiro para indicar aqui não foi nada fácil. Tive que me conter, porque à medida que pesquisava, sempre ficava tentado a aumentar a quantidade na lista para encaixar mais obras.
São tantas as obras-primas que torna-se quase um sofrimento a sensação de deixar fora da “lista” tantas letras e melodias belíssimas. Fazer um ranking? Nem pensar! Impossível! Por esse motivo, a lista abaixo está em ordem cronológica de composição porque, para mim, todas estão no mesmo nível:
1. Eu Sei Que Vou te Amar (1958)
Tom Jobim e Vinicius de Moraes (Composição)
Essa música, um verdadeiro hino ao amor, foi lançada em 1958 no início da bossa nova. Foi uma das músicas mais gravadas por Tom Jobin e Vinícius de Moraes. “O primeiro registro da música é de Sol Stein e seu Conjunto, no LP Boate em sua casa, Vol. 1 – Encontro no Au Bon Gourmet, em 1958, sem qualquer repercussão”.
“Somente 35 anos depois, quando finalmente João Gilberto gravou a sua longamente amadurecida versão no disco Ao Vivo-Eu sei que vou te amar (1995), a canção ganhou sua versão definitiva, mais próxima da bossa nova, como já tinha sido antecipado, em 1978, por Caetano Veloso, discípulo aplicado de João Gilberto, no disco Muito”.
Intérpretes: Maria Creuza e Vinicius de Moraes
2. Garota de Ipanema (1962)
Tom Jobim (música) e Vinicius de Moraes (letra)
A primeira gravação por Pery Ribeiro, e uma versão em língua inglesa foi escrita no ano seguinte por Norman Gimbel. Uma versão de 1964, gravada por Astrud Gilberto e Stan Getz nos Estados Unidos, tornou-se um sucesso internacional. Nos Estados Unidos, o single alcançou o quinto lugar na Billboard Hot 100, permanecendo por duas semanas, e no Reino Unido na 29ª colocação. Hoje é talvez a música brasileira que ficou mais conhecida no mundo na maior parte da história.
Intérprete: Tom Jobim e Frank Sinatra, cantando uma das melhores canções do mundo, Garota de Ipanema. Divino!
3. Wave (1967)
Tom Jobim (música) e Vinicius de Moraes (letra)
Wave é uma canção típica da Bossa Nova: trata do enamoramento, da beleza de sentir-se apaixonado, da relação de proximidade com a amada e da paisagem praiana com um ar leve que serve como pano de fundo.
BOSSA NOVA SINFONICO Marzo 21 y 22 2013 Teatro Nacional de Costa Rica.
Performance: ORQUESTA SINFONICA NACIONAL conducted by Jeremy Fox, arranged by Claus Ogerman. Guest Soloist; Rose Max vocals, Ramatis Morais guitar, Michael Orta piano, Jamie Ousley bass and Carlomagno Araya drums.
4. Travessia (1967)
Milton Nascimento e Fernando Brant (composição)
Primeira parceria entre Milton Nascimento e o compositor Fernando Brant ficou em segundo lugar no Festival Internacional da Canção de 1967, no Maracanãzinho, no Rio. Travessia abriria as portas para a geração do Clube da Esquina e o mundo era apresentado à voz sublime de Bituca. O título de Travessia, canção com letra de seu amigo Fernando Brant, foi extraído do romance Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa: é a última palavra do livro.
Intérprete: Milton Nascimento
5. Sabiá (1968)
Tom Jobim (música) e Chico Buarque (letra)
A letra de Sabiá é inteiramente de Chico Buarque, embora Tom Jobim tenha achado que a composição pedia mais algum verso e que estava muito pequena, repetindo de forma insuficiente alguns trechos e, por isso, produziu um pedaço da letra, mas esse sumiu depois.
Intérprete: Tom Jobim


Fonte: https://www.facebook.com/culturaemdoses/posts/1296509360764400

Nenhum comentário:

Postar um comentário