terça-feira, 27 de outubro de 2020

Portaria autoriza Governo do RS a decidir sobre área do Cais Mauá

 Medida retira a poligonal portuária em Porto Alegre e passa a valer a partir da próxima semana



Em meio à agenda de vistoria de obras em Porto Alegre, nesta segunda-feira, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas anunciou, no Palácio Piratini, a retirada da poligonal portuária em Porto Alegre. A decisão atende a um pedido do governo gaúcho e permite que o Estado possa decidir sobre o futuro do Cais Mauá. “O governo do Estado vai conduzir um projeto para integrar a cidade à área portuária”, garantiu Freitas. 

A revogação do decreto que definia a área do Porto Organizado de Porto Alegre, incluindo toda a infraestrutura portuária, foi autorizada na Portaria 155, publicada no Diário Oficial da União no último dia 20, e que entra em vigor na próxima segunda-feira. 

O governador Eduardo Leite ressaltou a importância da retirada da poligonal do porto: “É muito importante para que tenhamos maior disponibilidade da área e possamos estruturar um modelo de negócios que vai ser decisivo para o sucesso do que nós pretendemos para o futuro do Cais Mauá”, afirmou. 

No ano passado, o Governo do Estado rescindiu unilateralmente o contrato com o consórcio Cais Mauá do Brasil (CMB). A área havia sido concedida em 2010.  No entanto, conforme análise feita pela Procuradoria-geral do Estado (PGE), a empresa cometeu diversas infrações contratuais, o que levou ao rompimento do vínculo. 

Hoje estão em andamento as obras no Cais Embarcadero, uma área entre o Gasômetro e os pavilhões do porto. Será um complexo de lazer e gastronomia, a ser inaugurado entre dezembro e janeiro. 


Correio do Povo


Após manhã volátil, dólar fecha com leve queda em R$ 5,61


Ciclone extratropical atinge o Rio Grande do Sul nesta terça-feira

Queda na oferta eleva o preço da erva-mate no RS


A cinco dias do fim, campanha contra pólio vacinou menos de metade das crianças no RS


MP pede novas providências em relação às recomendações da CPI da gestão de Marchezan



Apresentado, Churín vê Grêmio como "maior desafio da carreira"


Tendência do STF é adotar posição favorável à vacinação obrigatória


Bolsonaro anuncia redução de IPI para videogames e máquinas de jogos


MPF questiona Ministério da Saúde sobre escolha de vacina contra Covid-19


Aposta em mudança levou PT a não apresentar candidato próprio, afirma Miguel Rossetto


OCDE defende que leilão do 5G no Brasil garanta mercado competitivo


Senado aprova nova juíza para Suprema Corte nos EUA


Incêndio violento na Califórnia deixa 60.000 evacuados


Com 116 mil sócios, Inter espera garantir arrecadação superior a R$ 70 milhões


Grêmio se aproxima de acerto com uruguaio Gastón Ramirez


Robinho e Luiz Fernando desfalcam o Grêmio contra o Juventude


"Engrenagem política" dificulta privatizações, afirma Paulo Guedes


Furacão Zeta está a poucas horas de tocar o solo no Caribe mexicano


Retomado no Canadá processo de extradição de executiva da Huawei


Aprovação de Bolsonaro sobe para 41,2%, aponta CNT/MDA


STF derruba lei que autorizava uso da "pílula do câncer"


MP pede novas providências em relação às recomendações da CPI da gestão de Marchezan


Alta dos alimentos foi sentida por 95,6% dos brasileiros, diz pesquisa


Restrições na Itália provocam protestos






















Nenhum comentário:

Postar um comentário