terça-feira, 18 de agosto de 2020

Inter faz sondagem a Luiz Adriano, mas admite negociação difícil

Após lesão de Guerrero, Medeiros confirma atenção ao mercado, mas praticamente descartou a contratação de Alexandre Pato

Presidente entrou em contato com Gilmar Veloz nesta segunda-feira

Com a notícia de que Paolo Guerrero, lesionado, ficará de fora do restante da temporada, o Inter se viu na necessidade de ir em busca de um substituto ao atacante peruano, artilheiro do time no Brasileirão, com três gols. Em entrevista à Rádio Guaíba, nesta segunda-feira, o presidente colorado Marcelo Medeiros, confirmou uma sondagem feita ao empresário Gilmar Veloz, sobre a situação do atacante do Palmeiras, Luiz Adriano, relevado em Porto Alegre e identificado com o clube.
"Entrei em contato com o Gilmar Veloz, até agora não obtive nenhuma resposta dele. Ainda não sei se é possível ou não contratar ele. Temos uma admiração muito grande pelo atleta, que é identificado com o clube. Nós fomos provocados nas redes sociais, na expectativa de que existia alguma influência no negócio. O Gilmar Veloz me antecipou que é uma situação muito difícil", disse. Luiz Adriano tem contrato com o Palmeiras até 2023.
A "provocação" citada por Medeiros foram duas publicações, do pai e do irmão do atacante Luiz Adriano, em que "cobravam" do presidente a tentativa. “Se eu sou o Marcelo Medeiros, eu ligo agora para o Luiz Adriano”, publicou Murilo, o irmão do jogador. "Eu espero que o presidente apareça e tome essa atitude", completou Adriano, o pai, presença contumaz em jogos no estádio Beira-Rio. 
Segundo o presidente, o Inter monitora o mercado, mas sabe que será muito difícil substituir o Guerrero, considerado um centroavante de renome "mundial" e que vinha bem na temporada. "Temos que ter calma e honestidade com a torcida, não sei se vamos substituir um jogador do tamanho do Guerrero. Até a contratação dele foi muito pontual, pela condição contratual que ele se encontrava. Estamos analisando o mercado, temos de ser cirúrgicos e pra isso é preciso serenidade e paciência", declarou Medeiros. 
Outro nome citado por Medeiros foi o do também ex-Inter, Alexandre Pato, que é empresariado por Gilmar Veloz. Segundo o presidente, o clube tem carinho por quem é formado na casa, mas uma negociação pelo atacante seria bastante improvável. Por outro lado, o dirigente não descartou uma possível investida em Ricardo Oliveira. 

"Falar pra vir para o Inter, eu falaria em qualquer momento", diz pai

Em entrevista à Rádio Guaíba, Adriano Luiz, pai do atacante, disse que não tem conhecimento se existe uma negociação em andamento, mas ressaltou que trata-se de um desejo da família. "É uma vontade especial nossa e sinto que o Inter tem obrigação de tentar", disse. "Espero que aconteça, sei que não é fácil tirar ele do Palmeiras, ele está muito bem lá."
Sobre uma eventual influência na negociação, o pai disse que daria sua opinião, mas não depende dele. "Falar para ele vir para o Inter eu falaria em qualquer momento, mas trata-se de uma decisão pessoal dele e do empresário".

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário