quarta-feira, 2 de novembro de 2022

Fabio Wajngarten declara apoio e solidariedade a Bolsonaro

Segundo o coordenador de campanha do presidente, "democracia e liberdade são pétreas. É momento de paz, reflexão e serenidade"

O chefe de comunicação da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) à reeleição, Fabio Wajngarten, anunciou nesta terça-feira (1°) apoio e solidariedade irrestritos ao chefe do Executivo. O anúncio foi feito em uma rede social. Na publicação, Wajngarten disse ainda que a campanha foi "limpa, profissional, ética e dentro das quatro linhas". Segundo ele, "a democracia e a liberdade são pétreas. É momento de paz, reflexão e serenidade".

Wajngarten é ex-secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República e começou a fazer parte da equipe de campanha para reeleição de Bolsonaro em junho. Ele ocupou o posto na Secretaria de Comunicação de 2019 até 2021, quando foi exonerado pelo presidente. Wajngarten assumiu desde então a relação institucional com empresas de comunicação e o relacionamento com a imprensa.

Bolsonaro deve fazer pronunciamento nesta terça-feira (1°)

O presidente Jair Bolsonaro disse à Record TV que fará um pronunciamento ainda nesta terça-feira (1º) sobre o resultado do segundo turno da eleição presidencial, no domingo (30). Será a primeira fala após a derrota para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Estamos acertando o horário aqui, está caminhando para a gente resolver. Não posso bater o martelo ainda porque precisamos confirmar o horário aqui", afirmou Bolsonaro. O pronunciamento do presidente é aguardado desde o resultado das eleições, divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por volta das 19h50 de domingo.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito em segundo turno para o Palácio do Planalto derrotando o atual chefe do Executivo. Ele vai ocupar a Presidência da República pela terceira vez na história. O petista já teve dois mandatos como presidente do Brasil, entre 2003 e 2010. O vice-presidente será Geraldo Alckmin (PSB).

O R7 apurou que auxiliares do presidente tentavam, desde domingo, que ele se manifestasse sobre o resultado da eleição, mas Bolsonaro preferiu o silêncio. No seu entorno, no entanto, varios auxiliares reconheceram a derrota.

O vice-presidente, Hamilton Mourão, que foi eleito senador pelo Rio Grande do Sul pelo Republicanos, enviou mensagem ao vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), parabenizando-o pela vitória de sua chapa nas eleições. Nas redes sociais, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do presidente, admitiu a vitória do petista e agradeceu aos que votaram em seu pai, ajudando o país a "resgatar o patriotismo".

 R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário