quarta-feira, 23 de novembro de 2022

Estudo estima que RS teve prejuízo de R$ 22,9 bilhões por desastres naturais

 De acordo com levantamento, nos últimos quatro anos, 4,44 milhões de pessoas em 482 municípios foram afetadas por fenômenos da natureza

Um estudo inédito divulgado pelo Rio Grande do Sul estimou um prejuízo de R$ 22,9 bilhões por desastres naturais. O levantamento considera o período de 2017 e 2021, e calcula que 4,44 milhões de pessoas, em 482 dos 497 municípios, foram afetadas por fenômenos da natureza. 

O impacto financeiro foi avaliado sendo 97,6% no setor privado e 2,3% do poder público. Os impactos naturais englobam fenômenos como estiagens, alagamentos, inundações e chuvas intensas, entre outros. São considerados danos que excedam a capacidade da comunidade atingida em conviver com o impacto provocado.

Conforme o governo estadual, ao longo de 17 anos, o RS registrou um total de 4.230 ocorrências de desastres naturais. O material, produzido a pedido da Defesa Civil do Estado, teve como base os dados do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD), do Ministério do Desenvolvimento Regional, e foi elaborado usando como referência a regionalização usada pela Defesa Civil, que divide o RS em nove Coordenadorias Regionais (CREPDECs).

Governo de transição projeta falta de recursos

A equipe de transição do governo eleito alertou sobre a falta de orçamento para defesa civil e obras emergenciais contra enchentes, que costumam ocorrer no início do ano.  O grupo temático de Desenvolvimento Regional, sob o comando do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), se reuniu com o ministro da área, Daniel Ferreira, para buscar informações sobre o cenário de atuação da pasta.

"O primeiro cenário que encontramos inspira muitos cuidados, pela situação orçamentária que nós temos na atualidade. Em janeiro, a União não terá capacidade nenhuma de investimentos na área de desenvolvimento regional", destacou Rodrigues.


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário