terça-feira, 2 de agosto de 2022

Taiwan informa 21 incursões aéreas chinesas no dia de chegada de Pelosi

 Pequim reivindica a ilha como parte de seu território

Nancy Pelosi na chegada em Taipei, na capital de Taiwan 

Taiwan relatou 21 incursões chinesas em sua Zona de Identificação de Defesa Aérea (ADIZ) nesta terça-feira (2), no mesmo dia da chegada do presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a esta ilha reivindicada por Pequim como parte de seu território.

Segundo o Ministério da Defesa de Taiwan, "21 aviões do ELP (Exército de Libertação Popular da China) ingressaram no sudeste da ADIZ taiwanesa". A ADIZ cobre uma área maior do que o espaço aéreo de um país e, no caso de Taiwan, sobrepõe-se parcialmente à da China.

Diversos barcos de guerra dos Estados Unidos navegavam pelas águas da região de Taiwan no momento em que a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, havia chegado à ilha nesta terça-feira (2), informaram fontes militares.  A Sétima Frota dos Estados Unidos tuitou hoje que o porta-aviões USS Ronald Reagan, que circula pela região desde o começo de julho, estava posicionado no Mar das Filipinas, ao sul de Taiwan. 

A Marinha americana publicou imagens do USS Ronald Reagan realizando manobras no domingo, junto com o cargueiro USS Carl Brashear. O porta-aviões e seu grupo aerotransportado "realizam uma missão de rotina no Pacífico Ocidental", informou uma funcionária americana que pediu o anonimato.

No mesmo momento, um barco anfíbio dos fuzileiros navais, o USS Tripoli, navegava a leste de Taiwan, segundo o Instituto Naval dos Estados Unidos (USNI, na sigla em inglês), um órgão independente próximo da Marinha americana.  O Ronald Reagan e o Tripoli são embarcações que contam com aviões de combate F-35, de última geração, segundo o USNI.

O Pentágono garantiu que a presença desses dois barcos na região não tem relação com a visita de Pelosi, a funcionária de mais alta categoria a visitar a ilha desde 1997, quando o então presidente da Câmara dos Representantes, Newt Gingrich, esteve em Taipei. "Vamos garantir que ela tenha uma visita segura", afirmou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby.

AFP e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário