quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Setor de serviços cresce pelo segundo mês seguido e avança 8,8% no primeiro semestre, diz IBGE

 Volume do segmento mais importante da economia nacional renova o maior nível desde 2015 e figura 7,5% acima do patamar pré-pandemia



O setor de serviços manteve a trajetória positiva dos últimos meses e cresceu 0,7% em junho, quarta alta apurada desde janeiro, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (11) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com a variação, o setor mais importante da economia, responsável por cerca de 70% do PIB (Produto Interno Bruto) — soma de todos bens e serviços produzidos no país — fecha o primeiro semestre de 2022 com alta de 8,8%, na comparação com o mesmo período ano passado. 

Os dados indicam ainda que o volume de serviços prestados no Brasil figura 7,5% acima do nível registrado em fevereiro de 2020, último mês sem os efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia nacional, e 3,2% abaixo do ponto mais alto da série histórica, alcançado em novembro de 2014.

No acumulado dos últimos 12 meses, o setor de serviços perde ritmo, ao passar de 11,7% em maio para 10,5% em junho de 2022. “Essa desaceleração vem sendo observada desde abril, quando estava em 12,8%, indicando uma queda do efeito de base deprimida", explica Luiz Almeida, analista da pesquisa.

Já na comparação com junho de 2021, o volume do setor de serviços teve alta de 6,3% em junho de 2022, registrando a 16ª taxa positiva seguida, segundo a PMS (Pesquisa Mensal de Serviços), com a expansão de quatro das cinco atividades analisadas.

Atividades

No mês de junho, o destaque ficou por conta do setor de transportes, com alta de 0,6%, o que levou a atividade a aparecer 16,9% acima do patamar pré-pandemia, ultrapassando esse nível em maio de 2021 e se mantendo acima desde então. No semestre, o segmento também foi o que mais contribuiu ára a alta. "O setor foi beneficiado inicialmente pelo aumento do transporte de cargas, muito disso devido ao aumento observado nas vendas online durante a pandemia, gerando impacto na cadeia logística, e, posteriormente, a recuperação do transporte de passageiros ajudou a impulsionar o setor", afirma Almeida.

Os serviços profissionais, administrativos e complementares, com aumento de 0,7%, também se destacaram positivamente, com o aumento das atividades relacionadas a organização, promoção e gestão de feiras, congressos e convenções; atividades técnicas relacionadas à arquitetura e engenharia; serviços de engenharia; e vigilância e segurança privada.

Em seguida, o setor de outros serviços teve alta de 0,8%, com destaque para as corretoras de títulos e valores mobiliários e administração de fundos por contrato ou comissão. O setor se encontra 2% acima de fevereiro de 2020.

Os serviços prestados às famílias, por sua vez, tiveram alta de 0,6%, com destaque para os serviços de artes cênicas e espetáculos, bem como para a gestão de instalações esportivas. A alta é insuficiente para colocar o setor acima do patamar pré-pandemia. "O ponto mais baixo (da série) foi em abril de 2020. Esta já é a quarta taxa positiva seguida, acumulando 9,3% de alta após uma queda acumulada de de 1,1% nos dois primeiros meses do ano”, diz Almeida ao citar a recuperação da atividade.

Na passagem de maio para junho, o único setor em queda foi o de informação e comunicação (-0,2%), puxado por portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na Internet. Segundo Almeida, “o setor de tecnologia da informação, nesse mês, teve uma pequena queda, mas ao longo dos últimos meses vem mostrando recordes de patamar, tendo atingido seu nível mais alto em maio de 2022”.

Correio do Povo


Ninguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena pode pagar R$ 27 milhões no próximo sorteio


Dólar cai para R$ 5,08 após inflação desacelerar nos EUA


Sol predomina no RS nesta quinta-feira


Internos de clínica de reabilitação são sequestrados e mortos em Mostardas



Governo vai cadastrar e premiar motorista sem multa com desconto em taxas


Expointer: venda de ingressos deve começar na semana que vem


Melo eleva tom das cobranças contra OAS e ameaça desapropriar estádio Olímpico


Oito criminosos morrem em troca de tiros com a Rone da Polícia Militar em Curitiba


TSE exige que YouTube retire vídeos em que Lula chama Bolsonaro de "genocida"


Brasileiro é espancado por seguranças de boate em Portugal


Ação para baixar preço de CNH no RS deve ser protocolada na segunda-feira


Dos 12 presidenciáveis, 3 ainda não registraram a candidatura; saiba quem são


Com 29 casos confirmados, RS emite alerta epidemiológico sobre a varíola do macaco


LDO prevê salário mínimo de R$ 1.294 em 2023, sem ganho real


Exército informa que não vai indicar substituto para comissão do TSE


Com chuvas e solo úmido, conserto de cratera na Loureiro da Silva só deve terminar em setembro


Itaqui anuncia o Refis 2022 com descontos de até 100% em juros e multas


Guilherme admite "virada de chave" no Grêmio para perseguir líder Cruzeiro



Biblioteca de Uruguaiana ganha acervo com mais de mil livros da área jurídica


Palmeiras resiste com 9 em campo, vence Atlético-MG nos pênaltis e avança na Libertadores


São Paulo bate Ceará nos pênaltis e está na semifinal da Copa Sul-Americana


Cunhada do presidente Castillo se entrega à Justiça peruana


Ondas de calor na Europa e escassez de gás impulsionam demanda por petróleo, diz agência de energia


Número de mortos em incêndio em casa noturna da Tailândia sobe para 17


Taiwan organiza novas manobras militares após ameaças da China

Nenhum comentário:

Postar um comentário