segunda-feira, 23 de maio de 2022

Brasil tem 93,5 milhões de pessoas com a dose de reforço contra a covid

 


O Ministério da Saúde, as secretarias estaduais de saúde e o site Coronavírus Brasil divulgaram o último balanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 no país. Até o momento, 436.936.702 doses dos imunizantes disponíveis foram aplicadas.

Desse total, o boletim epidemiológico informa que 177.984.285 cidadãos estão vacinados com a primeira dose, 160.190.796, com a segunda e 5.257.540, com a dose única da Janssen.

A dose de reforço, indicada para a população adulta, tem registrado baixa procura nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do país. Foram aplicadas 93.504.081 doses.

Os Estados que possuem o maior porcentual com o ciclo vacinal completo, com duas doses, são: São Paulo (85,5%), Minas Gerais (76,7%), Rio de Janeiro (82,5%), Bahia (69,9%) e Paraná (79,3%). Tocantins (60,4%), Acre (58,5%), Roraima (53,2%) e Amapá (51,3%) apresentam o menor índice de habitantes vacinados com duas doses.

Casos e óbitos

O Brasil registrou no domingo (22) 23 mortes pela covid nas últimas 24 horas, totalizando 665.680 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 102 –acima da marca de 100 há 9 dias. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +21%, indicando tendência de alta nos óbitos decorrentes da doença pelo sexto dia.

Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Rio Grande do Sul e Sergipe não registraram morte pela doença em 24 horas. No Acre, no Amapá, no Piauí e em Rondônia, também não houve qualquer registro de novo caso conhecido no período.

Não houve divulgação de dados atualizados de casos e mortes nos estados de Maranhão, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins, além de no Distrito Federal.

O país também registrou 6.315 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 30.786.343 casos conhecidos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 14.644, variação de -10% em relação a duas semanas atrás.

Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Curva de mortes nos Estados:

— Em alta (9 Estados): SP, ES, BA, MT, PR, MS, RS, SC, PI
— Em estabilidade (5 Estados): AC, CE, AM, GO, PA
— Em queda (7 Estados): AP, PE, PB, SE, RN, AL, RO
— Não divulgaram (6 Estados): DF, MA, MG, RJ, RR, TO

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.

Vale ressaltar que há Estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os números de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados. Já a variação percentual para calcular a tendência (alta, estabilidade ou queda) leva em conta os números não arredondados.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário