terça-feira, 10 de agosto de 2021

Uruguai abrirá fronteiras a estrangeiros com propriedades no país em setembro

 Presidente Lacalle Pou esclareceu que esquema de imunização deve estar completo



O Uruguai vai abrir suas fronteiras a estrangeiros com propriedades no país a partir de 1º de setembro, dois meses depois dos demais, anunciou nesta segunda-feira (9) o presidente Luis Lacalle Pou, esclarecendo que nos dois casos as pessoas terão que estar completamente imunizadas.

"A partir de 1º de setembro, vai ser permitida a entrada no nosso país daqueles (estrangeiros) que demonstrarem ser proprietários", com esquema de vacinação completa e PCR negativo na entrada, disse o presidente em coletiva de imprensa.

Os proprietários poderão entrar com cônjuges, companheiros e filhos. No caso de filhos menores não será exigida a imunização, visto que muitos países ainda não estão vacinando adolescentes.

Lacalle disse que "pode existir a possibilidade" de que estes menores sejam vacinados gratuitamente, mas esclareceu que "é uma decisão que ainda não foi tomada".

Em uma segunda etapa, em 1º de novembro, as fronteiras serão abertas a todos os demais estrangeiros com imunização completa.

As especificações sobre o protocolo de entrada, que indique se haverá necessidade de um segundo PCR ou quarentena, serão informadas pelo Ministério da Saúde Pública nos próximos dias.

O presidente disse que as decisões serão tomadas levando-se em conta o contexto sanitário favorável no país.

Com 3,5 milhões de habitantes, o Uruguai está com 73% da sua população com apenas uma dose da vacina anticovid, enquanto 65% já estão com o esquema completo.

As autoridades sanitárias aprovaram inclusive uma dose de reforço da Pfizer para todos os que já tomaram duas doses da Coronavac, do laboratório chinês Sinovac. A aplicação desta terceira dose começará na próxima segunda.

O alto índice de imunização se relaciona com a brusca queda de contágios, mortes e internações em unidades de terapia intensiva por Covid-19 desde junho.

O sábado foi inclusive o primeiro dia de 2021 em que o Uruguai não registrou nenhuma morte com diagnóstico de covid-19, o que se repetiu no domingo quando, meses atrás, o país chegou a permanecer durante semanas como o país com mais óbitos diários com relação à sua população.

Desde o início da pandemia, o Uruguai acumula 5.989 mortes por covid-19 e 382.607 casos.

AFP e Correio do Povo


Volante Victor Bobsin é retirado da concentração do Grêmio devido a uma indisposição


Ceará e Atlético Goianiense empatam sem gols pelo Brasileirão


Renato questiona arbitragem e minimiza goleada do Inter sobre o Flamengo


Com grande atuação, Inter goleia o Flamengo de Renato no Maracanã


Aguirre projeta reação do Inter após goleada sobre o Flamengo no Maracanã


Prefeitura do Rio volta a suspender público de estádios com alta da Covid-19



América-MG vence o Fluminense em casa


Taison comemora primeiro gol e explica gesto antirracista: "sofri preconceito na Ucrânia"


Atleta bielorrussa espera que seus compatriotas possam deixar "de ter medo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário