terça-feira, 10 de agosto de 2021

Dia dos Pais trouxe alívio às lojas, mas problemas da pandemia persistem

 Associação de lojistas de shoppings estima aumento em torno de 20% neste ano

SÃO PAULO

O Dia dos Pais parece ter levado algum alívio às lojas. Nabil Sahyoun, presidente da Alshop (associação de lojistas), diz que os números oficiais da entidade sobre as vendas para a data saem nesta semana, mas o resultado, se comparado com o ano passado, no meio da crise, deve alcançar um crescimento de ao menos 20%.

 

"A aceleração das vacinas tem ajudado a aumentar as visitas ao shopping. Temos uma demanda reprimida por tanto tempo que as pessoas ficarem dentro de casa, e a semana do Dia dos Pais, com certeza, trouxe bons resultados", afirma.

Para Sahyoun, apesar do avanço do comércio eletrônico no último ano, a cultura de consumir em shopping vai voltar à atividade normal, porque o número de frequentadores tem subido gradualmente nas últimas semanas. A volta da operação presencial nos escritórios vizinhos aos shoppings deve impulsionar o fluxo na hora do almoço.  

"Acreditamos que, no último trimestre do ano, vamos estar com 80% a 90% da capacidade que tínhamos antes da pandemia", diz o presidente da Alshop.

Fernando Kherlakian, da rede de moda Khelf, diz que foi um bom sábado (7) de vendas para o Dia dos Pais. "Mas o rastro dos problemas causados pela pandemia ainda é muito presente", diz.

Nos restaurantes, o aquecimento é menor do que no Dia das Mães, que é a segunda melhor data do ano depois do Dia dos Namorados, segundo Paulo Solmucci, presidente da Abrasel (associação do setor). "O Dia dos Pais eleva o movimento dos restaurantes em 30% a 50%", afirma.

Fonte: Folha Online - 08/08/2021 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário