domingo, 4 de outubro de 2020

Bélgica anuncia detenção de três suspeitos de participação no genocídio de Ruanda

Um dos detidos foi liberado sob vigilância e os outros dois foram presos

Três homens, suspeitos de participação no genocídio de Ruanda, foram detidos e acusados esta semana na Bélgica, anunciou à AFP a Procuradoria Federal.
"Dois foram detidos na terça-feira em Bruxelas e um na quarta-feira na província de Hainaut, em dois casos diferentes, mas similares, e os três foram indiciados por infrações graves do direito humanitário", explicou Eric Van Duyse, porta-voz da Procuradoria.
Um dos detidos foi liberado sob vigilância e os outros dois foram presos, completou, sem revelar a identidade dos acusados. A Bélgica organizou cinco julgamentos vinculados ao genocídio de Ruanda desde 2001, que resultaram em noves condenações.
O genocídio de 1994 em Ruanda, durante o regime extremista hutu que estava no poder, deixou quase 800.000 mortos entre abril e julho daquele ano, essencialmente da minoria tutsi, mas também hutus moderados, segundo a ONU.

AFP e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário