terça-feira, 27 de outubro de 2020

Alta dos alimentos foi sentida por 95,6% dos brasileiros, diz pesquisa

 Levantamento CNT/MDA mostra que os preços dos produtos "estão aumentando muito" para 90,9% da população



A recente disparada no preço de alimentos e bebidas foi percebida por 95,6% da população brasileira, aponta pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela CNT (Confederação Nacional do Transporte).

A alta das contas mensais, como água, luz, gás, internet e TV, foi sentida por 40,6% dos brasileiros. Os combustíveis, por sua vez, ficaram mais caros para 17,8% dos consultados.

De acordo com o levantamento, os preços "estão aumentando muito" para 90,9% da população e pouco para 7,2%. Outros 1,4% dos entrevistados avaliam que os valores "não estão aumentando" e 0,4% dizem que "estão diminuindo".

Questionados sobre a renda mensal, 47,5% disseram que a remuneração permanece a mesma do início da pandemia e 42,1% alegam uma redução da renda. Para os demais 10,1%, os ganhos aumentaram.

Já o auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal para conter a crise, é avaliado como muito importante para 79% da população e de importância moderada para 16,9%. Outros 3% consideram o benefício como pouco importante e 0,8% dizem que o pagamento não tem importância.

A pesquisa CNT/MDA contou com 2.002 entrevistas presenciais realizadas entre os dias 21 e 24 de outubro, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro do estudo é de 2,2 pontos percentuais.


R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário