segunda-feira, 14 de outubro de 2019

INSANIDADE SERIAL!

(Gustavo Loyola - O Estado de S. Paulo, 13) “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.” Esta frase atribuída a Albert Einstein, embora batida, não deixa de vir à mente quando se lê a respeito de sugestões de alguns economistas defendendo o afrouxamento imediato da política fiscal para acelerar a recuperação da economia brasileira.
Deve-se ao experimento fracassado da “nova matriz macroeconômica”, conduzido durante a administração de Dilma Rousseff, grande parte da responsabilidade pela maior recessão das últimas décadas, da qual a economia brasileira ainda não conseguiu se desvencilhar totalmente.
Entre 2013 e 2014, biênio em que a “nova matriz” ia a todo vapor, a economia brasileira se desacelerou, apesar de o gasto público ter experimentado uma forte expansão, fato que por si só deveria desencorajar os apologistas do relaxamento fiscal.
A consequência do abandono da responsabilidade fiscal foi o aumento do endividamento do setor público, tendo a dívida bruta passado de 51% do PIB, em 2013, para quase 80% hoje. A situação seria bem pior não fossem as medidas de ajuste adotadas a partir de 2016, com destaque para a aprovação da emenda constitucional que limitou o crescimento real dos gastos públicos.
Com a provável aprovação da reforma da Previdência Social, abre-se uma perspectiva mais concreta de reversão dos déficits primários nos próximos anos, assim como de redução da proporção da dívida bruta em relação ao PIB. Porém os problemas fiscais estão longe de estarem resolvidos. Na melhor das hipóteses, está-se apenas no fim do começo de um processo que ainda necessita de várias medidas adicionais para sua consolidação.
Em particular, pouco se fez até aqui para reduzir a rigidez estrutural da despesa pública derivada, entre outros fatores, das vinculações orçamentárias compulsórias e das regras automáticas de correção de salários e benefícios de servidores. Sem reformas adicionais, e não havendo espaço para elevação da carga tributária, o equilíbrio das contas públicas implicará necessariamente o aumento das carências da sociedade em relação à provisão dos serviços típicos do Estado.
O afrouxamento intempestivo da política fiscal apenas viria agravar esse quadro, jogando para as calendas reformas que de há muito são urgentes.
Além disso, outro grave equívoco que cometem os defensores do aumento do gasto público é se esquecerem da conexão que existe entre o cenário benigno de inflação e de juros de hoje e os esforços feitos até aqui para reversão do déficit primário e do crescimento do endividamento. Ausente a política austera nos últimos três anos, os juros reais não teriam caído a seu mínimo histórico e a política monetária não poderia estar agora exercendo um papel de estímulo sadio à recuperação da demanda agregada. Aumentar o gasto público implicaria reduzir o espaço para redução da taxa Selic.
Além disso, a política macroeconômica ora em prática – expansão monetária combinada com redução do gasto público – traz outros efeitos positivos para a economia, no médio e no longo prazos. O principal deles é substituição do setor público pelo setor privado, como motores do crédito e do investimento, o que contribui para a melhor alocação de recursos e para o crescimento da produtividade.
Não custa lembrar, a propósito, que a expansão do investimento estatal e do crédito do BNDES durante o interregno petista teve como consequência final a queda do PIB potencial do País, num evidente desperdício de recursos escassos.
É compreensível a impaciência com a demora da recuperação econômica. Mas a solução do problema não é injetar na economia o mesmo veneno que a trouxe até a crise atual. Desta vez, que se faça algo diferente!

Ex-Blog do Cesar Maia



Inflação baixa deve reduzir correção do mínimo e aliviar caixa do governo

Governo calcula economia de R$ 7,6 bi com INPC em 2,92% até o fim do ano; decisão dependerá do Congresso O valor ...
Leia mais

Com queda nos juros, busca por crédito tem o maior crescimento desde 2010
Entre concessões, maior procura é por linhas destinadas a renegociação de dívidas, seguidas por crédito consignado; de janeiro a ...
Leia mais

Birôs de crédito enviarão mensagem a milhões de consumidores sobre cadastro positivo
Antes de usarem informações dos bancos, empresas devem avisar clientes por SMS, email ou carta Disparo em massa Depois que ...
Leia mais

Filhas de idoso atropelado em faixa de segurança receberão indenização por danos morais
Os Desembargadores da 12ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenaram um motorista que fazia test-drive, as ...
Leia mais

Crescem as queixas de consumidores com demora e ineficiência dos serviços de assistência técnica
Números representam avanço de 79% em relação ao acumulado ano de 2015   RIO - As reclamações sobre produtos ...
Leia mais

Empresa terá que indenizar consumidor por corpo estranho em garrafa de cerveja
O artigo 8 da Legislação Consumerista protege o consumidor quando a sua saúde é colocada em risco, tanto no que se refere a aspectos físicos como ...
Leia mais

Saiba o que deveria ter feito ontem para aumentar as chances de sucesso de seu filho
Segundo pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, organizada pela Anbima, apenas 8% dos brasileiros teriam investido algum dinheiro em 2018. Esse baixo percentual de poupança ...
Leia mais

Plano de saúde que negou assistência a idoso com câncer é condenado a custear tratamento
A 5ª Vara Cível de Brasília condenou a Geap Autogestão em Saúde a arcar com tratamento de quimioterapia e radioterapia de um idoso que foi diagnosticado ...
Leia mais

Site de vídeos é alvo de reclamações por cobrança indevida na conta do celular
Sindicato de operadoras afirma que setor fez acordo para aprimorar monitoramento do serviço Tela O site Reclame Aqui registrou ...
Leia mais

Arroz com fezes de rato era vendido para Rio de Janeiro e São Paulo
Produto impróprio para consumo era ensacado no Rio Grande Sul, Ministério Público investiga 11 pessoas suspeitas de participar de esquema
Leia mais

Brinde por WhatsApp vira isca no Dia das Crianças
Empresa de segurança cibernética alerta para usuário não acreditar, nem clicar em oferta fácil O Dia das Crianças ...
Leia mais

Eletrobras quer cortar quase 1.700 trabalhadores em plano de demissão
Medida é parte dos esforços para reduzir custos com funcionários   A ...
Leia mais

Juiz fixa indenização de meio milhão para vítima de erro médico que ficou paraplégica
Vítima de erro médico que ficou paraplégica será indenizada por dano moral no valor de R$ 500 mil, em Florianópolis. Além disso, ela receberá ...
Leia mais

Como identificar o erro que provoca a 'Tela da Morte' no Windows?
Blog tira dúvidas também sobre como simplificar o download de fotos armazenadas no iCloud e sobre como excluir informações sincronizadas no Google ...
Leia mais

Companhia aérea indenizará criança que passou Natal esperando manutenção de avião
A empresa deve pagar indenização no valor de R$ 10.000,00. Criança que passou noite de Natal esperando a manutenção ...
Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário