quarta-feira, 23 de novembro de 2022

Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (FEB) são homenageados em Porto Alegre

 Grupo recebeu medalhas durante o XXXII Encontro Nacional de Veteranos, no Colégio Militar, em Porto Alegre

Em mais um dia de homenagens a ex-combatentes da Batalha de Monte Castelo, na Itália, durante a 2ª Guerra Mundial, o Exército Brasileiro destacou nesta terça-feira a atuação de sete militares que atuaram no conflito. Durante o XXXII Encontro Nacional de Veteranos, no Colégio Militar, em Porto Alegre, integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB) receberam medalhas por seu desempenho no conflito travado no Norte da Itália entre as tropas aliadas e as forças do Exército Alemão. Ao todo, 53 pessoas foram homenageadas.

Ex-comandante do Exército, o General de Exército Edson Leal Pujol destacou a importância de reconhecer o trabalho da FEB durante a guerra e prestar homenagem aos militares e seus familiares. “O Brasil se juntou aos países que lutavam contra o nazifascismo, em defesa da liberdade e da democracia. E esses nossos heróis, cerca de quase 25 mil brasileiros, saíram de suas casas, deixaram sua famílias e foram lutar não só pelas nossa integridade, pela nossa soberania, pelos nossos valores, como também defender a democracia de outros países”, afirmou.

Ao ressaltar a trajetória dos veteranos, Pujol afirmou que o Brasil “deve muito a esses heróis”. “É homenagem muito justa, muito merecida. Tenho muito orgulho de estar participando dessa homenagem”, afirmou. Comandante da 6ª Divisão de Exército (6ª DE) – Divisão Voluntários da Pátria – General de Divisão Alcides Valeriano de Faria Junior afirmou que a homenagem revela um sentimento de agradecimento e gratidão pelo os veteranos da FEB fizeram na Itália. “Lutaram pela liberdade, nos libertaram do jogo nazifascista e contribuíram para um mundo melhor”, completou. 

Foram condecorados: capitão Elmo Diniz, tenente Oudinot Willadino, tenente Luiz Alves de Souza Santos, tenente João Pereira da Silva, tenente José Negri, tenente Taltibio de Mello Custódio e tenente Heitor Tider.


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário