terça-feira, 22 de novembro de 2022

Espaçonave Orion atinge ponto mais próximo da Lua na missão Artemis 1

 O projeto da NASA busca levar novamente o homem para Lua e facilitar futuras viagens à Marte


Nesta segunda-feira, a espaçonave Orion, da missão espacial Artemis 1, realizou um sobrevoo da superfície lunar atingindo o ponto mais próximo da Lua. Uma das câmeras da espaçonave conseguiu capturar uma imagem próxima do satélite natural, com a Terra distante.

O sobrevoo aconteceu antes da Orion entrar em uma “órbita retrógrada distante”, ou seja, a cápsula irá circundar a Lua na direção oposta da qual ela viaja ao redor da Terra. A Orion entrará na órbita retrógrada na próxima sexta-feira e ficará nela por cerca de uma semana para testar sistemas da espaçonave.

Segundo a NASA, no momento do sobrevoo, Orion estava a 230.000 milhas da Terra e 81 milhas acima da Lua. Durante a volta pelo satélite, a espaçonave estará ainda mais longe da Terra, chegando a distância de 268.500 milhas na próxima segunda-feira.

Após a realização da volta no satélite natural, a cápsula irá retornar à Terra. A programação dos especialistas da NASA afirma que, no dia 11 de dezembro, Orion deverá fazer um pouco tranquilo no Oceano Pacífico, mas especificamente na costa de San Diego, nos Estados Unidos.

Além da imagem que mostra bastante proximidade da Lua e a Terra distante, a espaçonave também registrou uma "selfie" enquanto viaja pelo espaço. A espaçonave Orion foi lançada na última quarta-feira, a partir do Kennedy Space Center da NASA, na Flórida. A missão Artemis 1 é apenas uma parte da missão que busca levar astronautas para a Lua e também criar uma "base" para futuras viagens para Marte.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário