terça-feira, 22 de novembro de 2022

Com indicativo favorável, PP bate martelo sobre adesão a governo Leite nesta terça-feira

 Eduardo Leite reuniu-se nesta segunda-feira com a futura bancada Progressista e formalizou convite para fazer parte da gestão

O PP deve decidir nesta terça-feira à tarde, em reunião, se deverá ingressar novamente na segunda gestão de Eduardo Leite (PSDB) no comando do Palácio Piratini. Movimento ocorre após encontro, que durou mais de duas horas, da bancada eleita com Leite na Assembleia.  A reunião contou com a participação dos sete integrantes que vão compor a bancada progressista na próxima legislatura (sendo quatro reeleitos e três eleitos). Oficialmente, Leite formalizou o pedido para que a sigla integre o governo e também a transição, que entra em sua segunda etapa.

O encontro partiu de um convite de Eduardo Leite, que retornou ao Estado após alguns dias de descanso. Após o encontro, o governador eleito citou a importância da sigla. “Os progressistas foram parceiros importantes ao longo desses últimos anos”, pontuou. A próxima bancada será formada por Adolfo Brito, Ernani Polo, Frederico Antunes, Guilherme Pasin, Joel Wilhelm, Marcus Vinicius, Silvana Covatti. 

Ao conseguir o apoio do partido, o próximo governo amplia consideravelmente a sua base. Além disso, Leite destacou que vai procurar outras siglas para conversas, mesmo aquelas que não apoiaram a sua candidatura, como o PL e o Republicanos, que estavam na chapa de Onyx Lorenzoni. Ao mesmo tempo, o PP corre para decidir se ingressa no próximo governo, uma vez que a transição entrou em sua segunda etapa, na qual os partidos apresentam as suas sugestões. 

Esse é o primeiro encontro oficial, além das conversas nos bastidores, entre Leite e a bancada do PP.  Apesar de ter feito parte da base aliada na primeira gestão, inclusive com o cargo de líder do governo, a sigla apresentou a candidatura do senador Luis Carlos Heinze ao governo do Estado. Derrotado, no segundo turno o partido indicou o apoio ao candidato Onyx Lorenzoni (PL). Mesmo assim, alguns integrantes declararam adesão à candidatura de Leite. Apesar desse impasse, integrantes do PP consideram que, após a eleição, a "bola voltou para o centro e o jogo recomeçou". 

A conversa contou ainda com as presenças do vice eleito, deputado Gabriel Souza (MDB), do presidente estadual do PSDB, Lucas Redecker, e do chefe da Casa Civil, Artur Lemos. O presidente estadual do PP, Celso Bernardi, também acompanhou a reunião.


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário