quarta-feira, 23 de novembro de 2022

CARTA ABERTA EMITIDA PELO POVO BRASILEIRO

 CARTA EM BOM PORTUGUÊS

Neste mês de novembro foram muitas as CARTAS ABERTAS emitidas por entidades insatisfeitas e temerosas com as decisões DITATORIAIS que a cada momento são tomadas por péssimos indivíduos que estão à frente da Suprema Corte. Ontem, tomei conhecimento de que o POVO BRASILEIRO, dentro da sua SOBERANIA, achou por bem que deveria emitir a sua própria CARTA ABERTA, em vários idiomas, explicando que não reconhece mais a autoridade da tal Corte. Eis aí em -BOM PORTUGUÊS-, o que diz o documento:


- Nós brasileiros não mais reconhecemos a autoridade da nossa Suprema Corte. Por isso estamos nos manifestando, em todo o país, em frente aos quartéis das forças armadas. Os membros da corte são parciais desrespeitam a constituição federal há anos. Agora estão censurando e prendendo os brasileiros que se opõem ou questionam seus atos ilícitos.

EM INGLÊS

We Brazilians no longer recognize the authority of our Supreme Court. That’s why we are demonstrating, all over the country, in front of the Armed Forces barracks. Court members are partial and disrespect the federal constitution for years. They are now censoring and arresting Brazilians who oppose or question their illicit acts.

EM ESPANHOL

Los brasileños ya no reconocemos la autoridad de nuestro Tribunal Supremo. Por eso nos estamos manifestando, en todo el país, frente al cuartel de las Fuerzas Armadas. Los miembros de la corte son parciales y no respetan la constitución federal durante años. Ahora censuran y arrestan a los brasileños que se oponen o cuestionan sus actos ilícitos.

EM FRANCÊS

Nous, Brésiliens, ne reconnaissons plus l’autorité de notre Cour suprême. C’est pourquoi nous manifestons, dans tout le pays, devant les casernes des Forces armées. Les membres de la Cour sont partiaux et ne respectent pas la constitution fédérale depuis des années. Maintenant, ils censurent et arrêtent les Brésiliens qui s’opposent ou remettent en question leurs actes illicites.

EM ALEMÃO

Wir Brasilianer erkennen die Autorität unseres Obersten Gerichtshofs nicht mehr an.  Deshalb demonstrieren wir bundesweit vor der Kaserne der Bundeswehr.  Gerichtsmitglieder sind parteiisch und missachten die Bundesverfassung seit Jahren.  Sie zensieren und verhaften jetzt Brasilianer, die sich ihren illegalen Handlungen widersetzen oder sie in Frage stellen.

QUE DIA É HOJE?

Hoje, há exatos 87 anos, como bem lembra o site de entretenimento e educação -BRASIL PARALELO-, o capitão do exército convertido ao comunismo, Luís Carlos Prestes, tentou implantar, à força, o COMUNISMO no Brasil. O episódio ficou conhecido como INTENTONA COMUNISTA. Prestes articulou o GOLPE diretamente com a direção da INTERNACONAL COMUNISTA, que mantinha um grupo de militantes comunistas internacionais no Brasil. Entre eles, figurava a companheira de Prestes, a alemã Olga Benário.

O GOLPE aconteceria com o apoio de parte do exército, ligados ao MOVIMENTO TENENTISTA. Em 23 de novembro de 1935, seis integrantes do 21º Batalhão de Caçadores, situado em Natal, começaram a liderar uma revolta na cidade. Os enfrentamentos diretos ocorreram com a polícia do estado, que estava em menor número e com armas inferiores. Os comunistas venceram a batalha e dominaram a cidade. As revoluções também ocorreram em Recife e no Rio de Janeiro.

Getúlio Vargas, então presidente do Brasil, instaurou rapidamente o ESTADO DE SÍTIO e com isso conseguiu conter os revolucionários. Luís Carlos Preste e Olga Benário foram presos e mais de 100 dos seus companheiros revolucionários foram mortos na batalha. O exército do governo perdeu 30 homens.

O Partido Comunista Brasileiro teve 3 partidos herdeiros que ainda são ativos na política do país: Partido Popular Socialista (PPS), Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o novo Partido Comunista Brasileiro (PCB).


PRIME NEWS



BALANÇO DO GOVERNO



Ontem, 22, durante a apresentação do balanço final do governo, o ministro da Economia Paulo Guedes negou que o governo de Jair Bolso tenha deixado uma bomba fiscal para a equipe de Lula: “Os brasileiros tem que ter orgulho de ter enfrentado a maior crise sanitária da nossa história, ao mesmo tempo uma guerra geopolítica que explodiu o preço de grãos, fertilizantes e alimentos, e nós enfrentamos tudo isso prestando contas com transparência de cada real e chegamos ao final sem empurrar nenhuma conta para o futuro. Que conversa é essa de ‘herança maldita’? (…) Quer criar uma história alternativa? Então, o TCU dormiu no ponto, o Congresso foi incompetente, o governo brasileiro foi irresponsável, o ministro foi fiscalmente inepto. Não é essa a história que nós vivemos”. Guedes também anunciou um bloqueio de R$ 5,7 bilhões no orçamento com o objetivo de garantir que o governo cumpra o teto de gastos.


De acordo com a equipe econômica, entre as causas para o novo bloqueio estão o aumento de R$ 2,3 bilhões para o pagamento de benefícios previdenciários e Lei Paulo Gustavo, que vai demandar R$ 3,8 bilhões após uma decisão do STF que obrigou o pagamento ainda este ano. O congelamento de verbas chegará a R$ 15,4 bilhões no ano. As áreas afetadas pelo bloqueio devem ser detalhadas na próxima semana. Após fazer o balanço, Guedes falou em tom de despedida: “Nossos números fiscais e monetários são superiores. Nosso desempenho econômico está superior. Vamos acreditar no país. Nós somos uma grande nação. Vamos parar de boicotar um ao outro (…) Obrigado a vocês por ajudarem a fazer os esclarecimentos e, principalmente, obrigado ao time, que carregou muita pedra e apanhou muito junto comigo”.


 


“Pelo menos eu tenho um consolo: eu saio. Já os integrantes da equipe econômica não têm esse consolo: eles ficam aqui e vão continuar apanhando. A vida deles é a do Sísifo. Eles levam a pedra lá em cima, e a pedra desce, levam a pedra lá para cima e ela desce de novo. Tenho profundo respeito e admiração por todo esse time, quero deixar isso registrado publicamente. Profundo respeito e admiração por todo o nosso time”, declarou Guedes. O ministro também aproveitou para agradecer o apoio de Jair Bolsonaro, do Congresso, do Tribunal de Contas da União e do Supremo Tribunal Federal.


Pontocritico.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário