terça-feira, 6 de setembro de 2022

Whatsapp contrata 200 advogados para responder pedidos da Justiça

 Movimento acontece após uma pressão às redes sociais para combater discurso de ódio e notícias falsas durante as eleições



Whatsapp contratou 200 advogados para responder a pedidos da Justiça durante as eleições deste ano no Brasil. A contratação ocorre como resposta a uma cobrança às redes sociais para a plataforma combater discurso de ódio e notícias falsas no período.

O anúncio da contratação foi feito pelo chefe de políticas públicas para o WhatsApp no Brasil, Dario Durigan. A plafatorma de mensagens que figura como uma das mais usadas do país não faz moderação dos conteúdos compartilhados. O argumento é que as mensagens trocadas são protegidas por criptografia. Porém, há a preocupação com o aumento na busca de serviços de disseminação de notícias falsas. Com a contratação, a empresa aumenta a capacidade para responder a decisões e consultas judiciais.

Outra medida que a empresa está tomando é a tentativa de evitar disparo massificado de mensagens. Para isso, o aplicativo limita o compartilhamento de mensagens entre grupos, detecta e fecha, por mês, cerca de oito milhões de contas automáticas no mundo.

O Whatsapp, que também busca na Justiça fechar empresas especializadas em disparo em massa de mensagens, ampliou a parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para estimular a checagem de informações. Basta os usuários se conectarem com a Corte eleitoral pelo número (61) 99637-1078. Usuários podem enviar para o número mensagens sobre o processo eleitoral. O TSE, por sua vez, encaminha os recados a agências de checagem, que verificam a veracidade do conteúdo.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário