sexta-feira, 9 de setembro de 2022

Rainha Elizabeth II morre aos 96 anos

 Monarca ocupou o trono do Reino Unido por mais de 70 anos



rainha Elizabeth II morreu, aos 96 anos, nesta quinta-feira. A monarca faleceu no castelo escocês de Balmoral, onde estava acompanhada pelos parentes mais próximos - que foram chamados às pressas. Monarca foi a mais longeva da história do Reino Unido, ocupando o trono por mais de 70 anos. Ela visitou mais de cem países – incluindo o Brasil – e participou de mais de 21 mil cerimônias.

Vários membros da família real britânica, incluindo o príncipe William, estavam no Castelo de Balmoral. O duque de Cambridge, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, chegou de carro junto com os filhos da monarca, Andrew e Edward. O filho mais velho da soberana, o príncipe Charles, e sua irmã, a princesa Anne, também estavam no castelo. 

A piora no estado de saúde, que a levou a ser colocada em “supervisão”, foi comunicada na quarta-feira (horário local) pelo Palácio de Buckingham. A saúde da monarca é motivo de crescente preocupação desde outubro do ano passado.

Em fevereiro deste ano, a rainha pegou Covid-19, mas apresentou apenas sintomas leves de um resfriado e não teve grandes complicações.


Na última terça-feira, Elizabeth II nomeou a nova primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss. Com problemas de mobilidade, essa foi a primeira vez que o encontro com a pessoa escolhida para liderar o Parlamento não aconteceu em Londres. A primeira-ministra Liz Truss disse hoje que "todo o país" estaria "profundamente preocupado" com a notícia.

Em junho, foi celebrado o jubileu de platina da rainha Elizabeth 2ª, que comemorou os 70 anos no trono britânico. Ela superou o recorde anterior pertencia à sua tataravó, a rainha Vitoria, que reinou durante 63 anos, 7 meses e 2 dias (de 20 de junho de 1837 até sua morte, em 22 de janeiro de 1901). Aos 96 anos, Elizabeth 2ª era a monarca reinante mais velha do mundo.


Trajetória até o trono britânico

Elizabeth não estava na linha sucessória da família real britânica desde que nasceu. Sua vida mudou em 11 de dezembro de 1936, quando tinha 10 anos, e seu pai George 6º chega ao trono após seu tio Eduardo 8º renunciar para se casar com Wallis Simpson, que era americana e tinha se divorciado.

Em 20 de novembro de 1947, já como uma herdeira da coroa, Elizabeth se casa com o príncipe Philip da Grécia e Dinamarca, seu primo de terceiro grau. O casal teve quatro filhos: o mais velho e herdeiro do trono é o príncipe Charles, que nasceu em 1948. A única filha, Anne, nasceu em 1950, seguida de Andrew, em 1960, e Edward, em 1964.

Em 6 de fevereiro de 1952, quando estava no Quênia com Philip, representando o pai, que estava doente. Durante essa viagem oficial a mais um país da Commonwealth, Elizabeth foi informada sobre a morte do rei e que se tornaria rainha com apenas 25 anos.

Em 2 de junho de 1953, após o período de luto, Elizabeth é coroada rainha. Pela primeira vez, a cerimônia de coroação na abadia de Westminster, que era restrita para poucas pessoas, foi transmitida ao vivo no rádio e na televisão. Esse momento é considerado um marco para a abertura da Família Real britânica para o mundo. 


A princesa Elizabeh (futura rainha) com a Rainha Mãe, aos dois anos de idade em 1928. Foto: CP Memória


AFP, R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário