quinta-feira, 22 de setembro de 2022

AS PESQUISAS E O MERCADO DE VEÍCULOS

 PESQUISAS A SERVIÇO DA INDÚSTRIA

Considerando o que informam as pesquisas de intenção de voto, as quais na sua grande maioria indicam uma boa vantagem para o candidato LulaLadrão, é de se supor que boa parte da indústria brasileira esteja aproveitando esta -TENDÊNCIA ELEITORAL- para PROJETAR PRODUTOS E SERVIÇOS que estejam em linha com preferência e vontade revelada pelo contingente de ELEITORES-CONSUMIDORES. 


INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

A estas alturas, faltando poucos dias para as Eleições 2022, é de se imaginar, por exemplo, que a INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NACIONAL já deve estar com estudos e projetos prontos para colocar na linha de montagem os VEÍCULOS que atendam aos interesses revelados pelos ELEITORES-CONSUMIDORES, utilizando para tanto o que dizem as pesquisas eleitorais. 


MARCHA À RÉ

A rigor, como se sabe, a eleição está claramente polarizada. Como tal, a preferência dos eleitores se concentra entre dois candidatos: um, o Lula-Petista-Ladrão; outro, o atual presidente Jair Bolsonaro. Pois, admitindo a hipótese de que a maioria dos eleitores dê preferência (Deus nos livre) ao candidato petista, aí, com absoluta certeza já é possível antecipar que o veículo que será lançado no mercado, em 2023, sairá da fábrica com CAIXA DE CÂMBIO (transmissão) AUTOMÁTICA com posição única: MARCHA À RÉ.


MOTOR COM GRANDE POTÊNCIA

Já em caso de vitória de Jair Bolsonaro, por tudo que foi feito, e bem-feito nos últimos quatro anos, mesmo diante das enormes dificuldades impostas pelos Poderes Legislativo e, principalmente, pelo STF, o veículo que será colocado à disposição dos consumidores em geral ganhará, certamente, um MOTOR DE GRANDE POTÊNCIA, para poder acompanhar de perto o CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO BRASIL nos próximos anos. 


DESTINO

Cabe, portanto, aos eleitores escolherem o DESTINO que querem para o nosso Brasil. De novo: o candidato que está na frente, segundo revelam as pesquisas, não cansa de PROMETER que resultando vencedor do pleito vai colocar, o quanto antes, o Brasil nos trilhos que levam ao ATRASO. Já o candidato que está em segundo lugar GARANTE, sem precisar PROMETER, pois já é de conhecimento geral, que apenas vai manter a TRAJETÓRIA que está levando o Brasil a ser reconhecido como um dos países mais promissores do mundo. 


LISTA DE CANDIDATOS

De novo: eis aí a -MINHA- LISTA DE CANDIDATOS PARA OS PODERES -EXECUTIVO E LEGISLATIVO. 


1- PRESIDENTE DA REPÚBLICA: JAIR BOLSONARO- 22.


2- GOVERNADOR DO RS, meu Estado: ONIX LORENZONI- 22.


3- SENADOR DO RS: HAMILTON MOURÃO-100. 


4- DEPUTADO FEDERAL DO RS: MARCEL VAN HATTEM-3030; FÁBIO OSTERMANN-3000; FELIPE PEDRI-2228; LASIER MARTINS-1901; OSMAR TERRA-1522; SANDERSON-2210. 


5- DEPUTADO ESTADUAL DO RS: DRA. ANA CORONEL-30230; FABIANO RHEINHEIMER-22210; FELIPE CAMOZZATO-30000; FERNANDA BARTH-20022; GIUSEPPE RIESGO-30500; GUSTAVO VITORINO-10022; RAMIRO ROSÁRIO-45200; RINALDO-22250. 


PRIME NEWS



SELIC



Mesmo com as expectativas de inflação ainda num patamar alto, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manteve a taxa Selic em 13,75% ao ano, encerrando o mais longo ciclo de alta de juros de sua história.


A taxa, ainda assim, é a maior desde janeiro de 2017. Foram 12 altas consecutivas neste processo de aperto monetário, com um aumento acumulado de 11,75 pontos porcentuais, o maior choque de juros desde 1999. O ciclo foi iniciado em março de 2021, quando os juros básicos estavam na mínima histórica de 2% ao ano.


O aumento de juros é considerado uma medida impopular. A última vez que ocorreu um aumento da Selic durante a campanha ao Palácio do Planalto foi em 2002, ano da primeira vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O então candidato do governo, José Serra (PSDB), perdeu aquela eleição.


A decisão do Copom não foi unânime. Segundo o comunicado divulgado pelo Banco Central, sete dos nove membros do comitê votaram pela manutenção de 13,75% - os outros dois votaram por uma "elevação residual" de 0,25 ponto percentual, o que jogaria a Selic para 14%.


O colegiado ainda deixou a porta aberta para voltar a subir a taxa. "O Comitê enfatiza que os passos futuros da política monetária poderão ser ajustados e não hesitará em retomar o ciclo de ajuste caso o processo de desinflação não transcorra como esperado", diz o comunicado.


 


FLORES NO CAIS


 


Com o objetivo de celebrar a chegada da primavera, a STIHL apresenta o Flores no Cais, de 22 a 25 de setembro, no Cais Embarcadero, em Porto Alegre. Com apoio da Prefeitura de Ivoti e do Mátria Parque de Flores, o evento trará uma programação com atrações artísticas, como a exposição especial com o tema da estação no Espaço Multiverso, além de concertos musicais todos os dias. A entrada no espaço do Cais Embarcadero é gratuita.


Pontocritico.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário