quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Caixa terá menor taxa no consignado do Auxílio, diz Daniella Marques

 A presidente do banco fez a afirmação no lançamento do Caixa para Elas, estratégica de relacionamento para mulheres



presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, disse nesta terça-feira (9) que o banco público vai praticar a menor taxa do mercado no crédito consignado do Auxílio Brasil. A taxa ainda será definida pela governança interna da instituição, mas, segundo ela, o compromisso é de que seja a menor do mercado.

"É uma oportunidade de a gente conscientizar. Se o cliente está endividado, ele talvez não saiba que pode trocar uma dívida mais cara por uma mais barata", disse Daniella, em coletiva de imprensa para lançar o programa Caixa pra Elas, realizada em São Paulo.

Segundo ela, o produto exige responsabilidade por parte do banco. Os bancos privados do país têm dito que não operarão a linha por considerar que há uma grande vulnerabilidade do público-alvo, e também pela incerteza sobre os valores do Auxílio Brasil no ano que vem.

Daniella disse ainda que a Caixa deve voltar a oferecer, em breve, a linha de crédito para pequenas empresas através de maquininhas. Segundo ela, na segunda quinzena deste mês, o governo deve renovar o fundo garantidor de operações do Peac, garantindo mais R$ 30 bilhões em crédito.

Público feminina

Caixa inaugurou 250 espaços dedicados ao atendimento do público feminino, e este número deve ser elevado a 4.000 até o final do ano, de acordo com a presidente do banco público. Segundo ela, o mercado financeiro é pouco acessível ao público feminino.

"A linguagem do mercado financeiro não estimula as mulheres. Não há estímulos, compreensão ou tradução de como a preocupação com o dia a dia de uma mulher se traduz para um produto financeiro", disse ela, durante coletiva de imprensa para comentar o lançamento do programa, realizada em São Paulo. "Teremos produtos com linguagens e desenvolvimento específico para mulheres."

Daniella destacou que a Caixa está focando sua atuação nos micro e pequenos empreendedores na concessão de crédito. No Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), o banco já concedeu R$ 4,5 bilhões desde o começo da nova rodada, no último dia 25, disse ela.

A executiva afirmou ainda que o banco está se colocando como um "centro gravitacional" para conectar empresas em favor do combate à violência contra a mulher. Ela afirmou que o Banco do Brasil, o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), o Sebrae, a MRV e outras companhias já se uniram à Caixa neste compromisso.

Daniella também ressaltou que a Caixa antecipou o calendário de pagamento do Auxílio Brasil de R$ 600, e que quer fazer com que as mulheres beneficiárias do programa saibam que podem abrir um CNPJ sem perder o benefício.

Agência Estado e Correio do Povo


Polícia investiga se belga foi dopado antes de ser morto por cônsul

Nenhum comentário:

Postar um comentário