sexta-feira, 20 de maio de 2022

Bolsonaro cumprimenta Moraes em evento do TST

 Presidente e Moraes participaram de posse do desembargador Sergio Pinto Martins como ministro do TST



O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes se cumprimentaram em cerimônia desta quinta-feira (19) no Tribunal Superior do Trabalho (TST). O aperto de mãos ocorre na semana em que o presidente entrou com uma queixa-crime contra o ministro no Supremo Tribunal Federal, um dos últimos atritos de diferentes episódios entre ambos. Bolsonaro encontrou Moraes sentado, pediu para que ele se levantasse e o cumprimentou. 

O presidente participou da posse de ministros do Tribunal Superior do Trabalho. A cerimônia marcou a oficialização do desembargador Sergio Pinto Martins, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP), como novo ministro da Corte.

Ele ocupa a vaga do ex-ministro Alberto Bresciani, aposentado. Também aconteceu hoje a posse solene da ministra Morgana Richa e dos ministros Amaury Rodrigues e Alberto Balazeiro, que haviam sido empossados de forma administrativa em dezembro de 2021, durante período mais crítico da pandemia de Covid-19.

Atritos

Na última terça-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro ajuizou ação contra o ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal. Bolsonaro avaliou que era injustificada a investigação no inquérito das fake news, que havia "um evidente excesso" e que não existiu "a ocorrência de nenhum crime nos fatos investigados", além de afirmar que Moraes levantou informações inverídicas.

Um dia depois, Bolsonaro entrou com representação contra o ministro na Procuradoria-Geral da República (PGR), afirmando que houve abuso de autoridade no inquérito sobre as fake news. Também recentemente, em 22 de abril, o presidente nomeou o deputado federal Otoni de Paula (MDB-RJ) como um dos vice-líderes do governo na Câmara. O parlamentar já havia ocupado o posto em 2020, mas o deixou depois de ter publicado um vídeo em que xinga Alexandre de Moraes.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário