quinta-feira, 13 de agosto de 2020

"Super quinta" na B3, Linx e Stone questionadas, o maior drive-in do Brasil

A "super quinta" dos balanços será o foco dos investidores ao longo do dia, com balanços de dezenas de empresas brasileiras programados para hoje, como de Azul, Natura e B3. A Desperta traz também os questionamentos sobre a transação entre Linx e Stone e trabalhos sobre a tributação de PMEs no Congresso. Por fim, confira ainda a inauguração do maior drive-in do Brasil, em Curitiba. Boa leitura.
Azul: companhia aérea é uma das empresas que divulgam resultados nesta quinta-feira | NurPhoto/Contributor/Getty Images
1 - SUPER QUINTA

Esta quinta-feira, 13, vai ser o dia com o maior número de divulgações de balanços de um trimestre que o mercado financeiro quer esquecer: 51 empresas apresentarão seus resultados referentes ao período de abril a junho, em que a quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus teve seu auge no país. Nomes como Azul, antes da abertura do mercado, B3 e Natura, depois do fechamento, estão entre as empresas que divulgam balanços hoje. Para algumas, como a B3, a pandemia aumentou o volume de transações. Para a Azul, o distanciamento social deve ter feito a receita cair 88%. Das 38 empresas que fazem parte do Ibovespa (são 71 no total) e que haviam divulgado seus balanços até ontem, duas tiveram receitas abaixo da projeção média de mercado, e 23, lucros abaixo da projeção, segundo dados compilados pela Bloomberg. Leia mais.


2 - EXPLICAÇÕES DE PAZUELLO

Mais uma vez, as ações do governo do presidente Jair Bolsonaro no combate à pandemia serão analisados pelo Congresso. O ministro interino, Eduardo Pazuello, vai a uma comissão mista responder sobre a logística de distribuição aos estados dos remédios para o enfrentamento da pandemia. Ele responderá sobre a falta de medicamentos do chamado kit de intubação e também sobre a logística implantada na distribuição dos testes. A participação de Pazuello atende a um requerimento do senador Esperidião Amin (PP-SC). Essa é a segunda vez que a comissão, destinada a acompanhar a execução orçamentária da covid-19, ouve o ministro. Em junho, ele havia sido questionado sobre a falta de sedativos.


3 - TRIBUTAÇÃO DAS PMES

O Senado discute nesta quinta-feira mudanças na maneira de calcular os impostos federais devidos por pequenas e médias empresas. Está na pauta o Projeto de Lei Complementar (PLP) 96/2020, proposto em abril pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF). A ideia é permitir às empresas optantes da tributação por lucro presumido no começo do ano migrar a outros sistemas mais vantajosos a negócios de baixo faturamento, como o de lucro real ou Simples Nacional. A discussão de hoje não tem relação com as propostas de reforma tributária debatidas há semanas – e ainda longe de um consenso entre parlamentares e governo federal. Apesar disso, o tema é de grande interesse dos empreendedores, muitos deles com prejuízos por causa da crise.


4 - DRIVE-IN NO BRASIL

Desde março, a pandemia do novo coronavírus tornou inviável grandes aglomerações. Entraram em cena os cinemas drive-in, onde os espectadores veem o filme de seus carros. Muito populares nos Estados Unidos dos anos 1950 a 1970, a alternativa ganhou tração até em países onde nunca havia engrenado até então, como no Brasil. Surgiram nos últimos meses espaços como o Drive-In do Petra Belas Artes, em São Paulo, e o Drive-In das Artes, no Rio. Nesta quinta-feira, o Brasil ganha seu maior drive-in até agora, a terceira unidade do Planeta Drive-in, em Curitiba. O espaço terá capacidade para 400 carros e, além de filmes, será usado para shows. Saiba mais sobre a agenda do local e as atrações programadas.
 
O FANTÁSTICO MERCADO DOS GAMES

A pandemia abalou e destruiu setores, mas impulsionou ainda mais o mercado de games. Uma startup criada no Brasil, a Wildlife, virou símbolo dessa euforia ao receber novo aporte e ser avaliada em 3 bilhões de dólares. Detalhe: seus fundadores estão na casa dos 30 anos. Este é um dos temas da nova edição da EXAME, disponível em todas as plataformas a partir desta quinta-feira. Clique aqui para ver todas as matérias da edição e, se você ainda não é assinante, assine a partir de R$ 15,90/mês para ter acesso ilimitado
O Brasil registrou 1.164 mortes e mais de 58.000 novos casos de coronavírus no boletim desta quarta-feira. Ao todo, são 104.263 óbitos e 3,2 milhões de casos. Veja os números.

Depois da “debandada” na equipe econômica, o presidente Jair Bolsonaro fez pronunciamento na noite de ontem e disse que mantém o teto de gastos. A fala foi feita ao lado de Paulo Guedes, ministro da Economia, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, e Rodrigo Maia, da Câmara, após reunião entre eles.

Para substituir Salim Mattar e Paulo Uebel, de privatização e desburocratização, Guedes estuda nomes que já atuaram no ministério da Economia. Veja os cotados.

O governador de São Paulo, João Doria, foi diagnosticado com covid-19. Ele afirma que está assintomático e passa bem.

Novos protestos na Bielorrússia levaram à prisão de 700 pessoas nesta quarta-feira. Entenda como a polícia do país, que vem reprimindo fortemente os protestos, é herança da tropa de elite da KGB, o serviço secreto soviético.

As vendas no varejo brasileiro avançaram 8% em junho e voltaram a níveis pré-pandemia, segundo divulgado nesta quarta-feira pelo IBGE. Em maio, o varejo já havia tido alta recorde de 14,4%, após quedas em março e abril.

Puxada pelo e-commerce, a Via Varejo ampliou as margens e teve lucro de 65 milhões de reais no segundo trimestre (ante prejuízo no ano passado). O volume de vendas ficou estável mesmo com média de 80% das lojas fechadas.

Aspectos da fusão entre Linx e Stone passaram a ser questionados. As ações subiram mais de 10% mesmo antes da divulgação da negociação, o que levou a questionamentos sobre possível prática de insider trading, ganhos no mercado de capitais com informações privilegiadas.

A comissão recebida pelo trio fundador da Linx e as condições de não-competição também são contestadas. Fabio Alperowitch, da Fama Investimentos, disse em carta que a transação "fere a ética".
(Cadastre-se gratuitamente no EXAME IN para receber primeiro notícias e análises exclusivas, como essas.)
As startups brasileiras receberam 87 milhões de dólares em investimentos em julho, em rodadas como da corretora Warren e do e-commerce para pets Zee.Dog. O valor é menor do que no ano passado, mas ainda consistente em meio à crise. Veja os números.

A Xiaomi revelou ao mercado uma inusitada aposta no mercado de televisores. O modelo é "transparente" e custa o preço de um carro, perto de 40.000 reais.

O empresário Jorge Paulo Lemann detalhou durante um evento qual é a pergunta que atualmente usa em entrevistas para surpreender candidatos. "O que você acredita muito e as outras pessoas não concordam com isso?". Leia mais aqui.

O iFood planeja fazer entregas com drones e anunciou que recebeu o aval da da Agência Nacional Aviação Civil (Anac) para voos experimentais. Entenda como a operação vai funcionar.

Lives

Às 18h – O processo de investimento em empresas brasileiras e estrangeiras
Após o aval da CVM para pequenos investidores investirem em BDRs, Gustavo Aranha, da Geo Capital, e Ricardo Campos, da Reach Capital, conversam com Juliana Machado, da Exame Research. Acompanhe no YouTube.
 
Bolsa
HOJE | Xangai / +0,04%
Tóquio +1,78%
Londres / -0,86% (às 7h)
Petróleo Brent / 45,36 dólares (-0,15%)

ONTEM | Ibovespa / -0,06%
S&P 500 / +1,40%
Dólar / 5,45 reais (+0,70%)
Assistir a um show fora do modelo de drive-in será impossível durante a pandemia do novo coronavírus? Não para estes produtores de evento em Newcastle, no Reino Unido, que adaptaram um espaço com grades para o que vêm chamando de "primeiro show com distanciamento social". Com capacidade para 500 pessoas no espaço, há novos shows agendados para os próximos dias. Veja como a experiência funcionou
Show em Newcastle: tentativa de distanciamento sem carros | Virgin Money Unity Arena/Twitter/Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário