quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Prefeitura reforça cercamento eletrônico e instala mais 186 câmeras em Porto Alegre

Equipamentos de monitoramento ficarão localizados em vias internas e na rota de saída da cidade

Instalação foi confirmada pelo prefeito Nelson Marchezan Jr. nesta quarta-feira

Aliadas no combate ao furto e roubo de veículos, as câmeras de monitoramento instaladas em pontos estratégicos de Porto Alegre contribuíram para a redução de 61% das ocorrências desde 2018, quando o sistema de monitoramento foi implantado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Nesta quarta-feira, a prefeitura confirmou a instalação de mais 186 novas câmeras, das quais 110 em vias internas e 76 na entrada e saída do município. Com isso, o cercamento eletrônico de veículos passará a contar com 348 equipamentos.
Conforme o prefeito Nelson Marchezan Júnior, o objetivo é "formar um cerco" para tornar Porto Alegre uma cidade mais segura. O prefeito ressaltou que a parceria com órgãos estaduais e federais de segurança pública no que se refere à fiscalização de veículos foi importante, com aumento de apreensões de carros furtados ou roubados. Marchezan garante que a ideia é concluir as instalações nas entradas e saídas da cidade até agosto. "Conseguimos colocar tecnologia nos pardais de POA e de forma online captar placas, junto com lombadas, e fazer captação para verificar se o veículo tinha alguma ocorrência", destaca.
O secretário municipal de Segurança, Solon Beresford explicou que o cercamento eletrônico é uma iniciativa pioneira, que reúne inovação e tecnologia, e contribui no combate à criminalidade. Ele destaca ainda parceria com os órgãos estaduais e federais de segurança. "Essa integração permite fluxo muito grande de informações entre equipes de policiais que estão nas ruas dando pronta resposta para retirar quadrilhas das ruas que atuavam diretamente nesses crimes de furto e roubo de veículo", observou.
De acordo com o diretor de Operações da EPTC, Paulo Ramires, o desafio desde o início da gestão era aproveitar a uso de controladores eletrônicos e lombadas para colaborar no combate ao crime. Conforme Ramires, o foco principal sempre é garantir o deslocamento seguro das pessoas pela cidade e a redução da criminalidade. "Esse projeto deixa uma marca positiva que é a transversalidade e interoperacionalidade com as secretarias do município, do estado e do Governo Federal", afirma.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário