terça-feira, 8 de outubro de 2019

Me engana que eu gosto: Anitta e mais cinco cantoras flagradas no playback

A artista carioca admitiu ter usado "vocais de apoio" em sua apresentação no Rock in Rio - e não está sozinha no uso desse recurso no universo pop

Por Sérgio Martins

Anitta, atração da quinta noite do Rock in Rio  (Schlaepfer/Divulgação)

A cantora Anitta foi flagrada fazendo playback em sua apresentação no Rock in Rio, no último sábado. Ela se defendeu, dizendo que eram “vocais de apoio” e que é comum os intérpretes de pop utilizarem esse recurso porque é praticamente impossível executar coreografias complicadas sem ofegar ao microfone ou desafinar – o depoimento foi dado antes do show da cantora P!nk, que colocou por terra todo esse tipo de desculpa. A dublagem, ou lyp-sincing, como é chamado lá fora, é comum no universo pop. Num tempo em que os grandes shows são coreografados como um musical da Broadway e o público exige perfeição a todo custo, os artistas preferem dublar do que mostrar que são feitos de carne e osso. E isso vale até para nomes como Beyoncé, que nunca teve problema em cantar. Abaixo, conheça casos em artistas famosos apelaram ao velho e bom “som na caixa, mané!” (como dizia Renato Aragão, o Didi Mocó, toda vez que pedia para o sonoplasta do programa toda vez que um artista ia fazer playback):

Britney Spears

Britney está nervosa. Sabe que tem de dublar em 80 cidades americanas diferentes”, brincou a comediante Joan Rivers. Flagrada durante o Rock in Rio 2001, ela se defendeu das acusações dizendo fazer uma “mistura” de suas gravações com os vocais ao vivo. Mas a verdade é que seus shows são pura dublagem.

Victoria Beckham

Ela foi das Spice Girls, quinteto pop que dominou a parada inglesa na segunda metade dos anos 90. Mas Victoria nunca foi o principal vocal em nenhuma das canções do grupo – fazia uma ou outra intervenção nas músicas. Recentemente, revelou que seu microfone era desligado durante as apresentações ao vivo.

Ellie Goulding

Durante uma conversa com VEJA, a cantora inglesa disse que tinha feito o teste de som no dia anterior e que estava tudo bem. Mas o único momento em que não dublou foi quando pediu para a plateia dar um “alô” para uma amiga, que estava se casando no dia de sua apresentação.

Ellie Goulding, que dublou em sua apresentação no Rock in Rio

Ellie Goulding, que dublou em sua apresentação no Rock in Rio (Ariel Martini/Divulgação)

Madonna

Em 2004, durante uma premiação da revista inglesa Q, Elton John ironizou o prêmio de “melhor show” dado a Madonna. “Só se for show de dublagem”, disparou. Embora negue o uso desse truque, Madonna faz playback na hora das coreografias e sua apresentação no Superbowl, em 2012, foi um festival de dublagens.

Beyoncé

A diva da moderna soul music foi flagrada num escandaloso caso de dublagem quando cantou o hino americano na reeleição de Barack Obama, em 2013. Ela admitiu o recurso, mas sempre negou que seus shows tivessem playbacks. Mas, sim: Beyoncé dubla, ainda que discretamente, na hora das coreografias.



Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário