terça-feira, 8 de outubro de 2019

Aprovada pela Câmara de Porto Alegre, LDO 2020 prevê déficit de R$ 336,5 milhões

De acordo com o Executivo, saldo negativo deverá ser suprido com receitas extraordinárias

Por Felipe Samuel

De acordo com o Executivo, saldo negativo deverá ser suprido com receitas extraordinárias

De acordo com o Executivo, saldo negativo deverá ser suprido com receitas extraordinárias | Foto: Leonardo Contursi / CMPA / CP

PUBLICIDADE

Sem previsão de reposição dos índices inflacionários devidos nas datas-bases dos exercícios de 2017, 2018 e 2019 aos servidores municipais, o plenário da Câmara de Vereadores aprovou, nesta segunda-feira, o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. A LDO 2020 prevê R$ 7,723 bilhões de receitas e R$ 8,059 bilhões de despesa total. De acordo com o Executivo, o déficit previsto de R$ 336,5 milhões deverá ser suprido com receitas extraordinárias. Ao todo, o projeto da LDO 2020 – que foi aprovado por 25 votos favoráveis e cinco contrários – recebeu 14 emendas: uma foi retirada, cinco aprovadas e oito rejeitadas.

Entre as emendas aprovadas, está a que determina ao Poder Executivo que encaminhe junto ao projeto do Orçamento (LOA) para 2020 a relação de entidades declaradas de utilidade pública e aptas com o município para receber subvenções, auxílios e contribuições, a fim de facilitar a organização, identificação e a aplicação das emendas impositivas. Conforme a Lei Orgânica do Município, o Legislativo deve encaminhar a Redação Final da LDO para sanção do prefeito até o dia 10 de outubro. Depois disso, a prefeitura tem até 15 de outubro para entregar à Câmara a proposta de lei orçamentária (LOA) de 2020.

A LDO é o instrumento constitucional que serve de base para a construção do Orçamento do ano seguinte. De acordo com a prefeitura, pela primeira vez na história, prevê mais de R$ 500 milhões em recursos das parcerias público-privadas (PPPs). O prefeito Nelson Marchezan Júnior afirma que o resultado apresentado na LDO e a perspectiva para o ano que vem e para os próximos anos é de uma cidade melhor. "Depois de 20 anos, o próximo prefeito de Porto Alegre, já no seu primeiro ano, poderá ver as finanças públicas da Capital no azul", frisa.

De acordo com ele, o próximo a ocupar o Paço Municipal terá mais recursos para fazer investimentos ou ampliar o volume de contratação de serviços para a cidade.

O prefeito ressalta ainda que os recursos da PPP vão garantir melhorias na iluminação pública, saneamento e drenagem, roda-gigante ou trecho 2 da Orla e de novos relógios de rua. Estão previstos R$ 280 milhões em 20 anos com a PPP de iluminação pública, a primeira do Estado. A secretária de Planejamento e Gestão, Juliana Castro, acrescenta que a LDO mostra o resultados dos ajustes estruturais e da retomada da confiança junto aos órgãos de fomento e instituições de crédito.


Correio do Povo


MEIO AMBIENTE

Bolsonaro: petróleo vazado não é produzido nem comercializado no Brasil

Sem dar detalhes sobre a origem da mancha de óleo que atinge o litoral do Nordeste, presidente diz que há um país 'no radar'

RADAR

Com o pé fora do PSL, Bolsonaro terá conversa derradeira com Bivar

Representantes do presidente já conversam com possíveis partidos dispostos a receber o clã

ENTREVISTA

Gilmar Mendes: Lula não tem direito de recusar regime semiaberto

Ministro declara que a Lava Jato tem 'melhores publicitários que juristas' e sugere tratamento psiquiátrico a Rodrigo Janot

EX-PGR

Janot autografa livro e se recusa a falar sobre plano para matar Gilmar

'Hoje só falo do livro', disse ao ser questionado na chegada da livraria na capital paulista

EM VEJA DESTA SEMANA

A campanha que pretende fazer de Raoni o primeiro prêmio Nobel brasileiro

Agressões de Bolsonaro ao cacique deram impulso à campanha do líder indígena para receber a distinção, inédita no Brasil

RADAR

Em vídeo, ministro do Turismo avisa a argentinos que não será demitido

No país vizinho para agenda oficial, Marcelo Álvaro Antônio constrangeu interlocutores ao falar do laranjal do PSL

TECNOLOGIA

Uber ‘sem conversas’ chega ao Brasil em novembro

Já disponível nos EUA, categoria Comfort permite solicitar carros mais novos, espaço extra para as pernas e que o motorista fique em silêncio

VEJA MÚSICA

Me engana que eu gosto: Anitta e mais cinco cantoras flagradas no playback

A artista carioca admitiu ter usado "vocais de apoio" em sua apresentação no Rock in Rio - e não está sozinha no uso desse recurso no universo pop

Nenhum comentário:

Postar um comentário