AdsTerra

banner

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

Pepita de ouro aprendida com Valdemar Costa Neto é de garimpo, aponta primeira perícia da PF

 Defesa do presidente do PL argumenta que material tem baixo valor, tratando-se de relíquia de família


Uma perícia preliminar da Polícia Federal (PF) identificou que a quantidade de ouro encontrada em casa de Valdemar Costa Neto é de garimpo. O presidente nacional do PL foi preso em flagrante nesta quinta-feira, 8, por porte ilegal de arma de fogo. O político é um dos investigados na Operação Tempus Veritatis e foi flagrado pela PF com uma arma em situação irregular durante buscas. A defesa do presidente nacional do PL afirma que não há fato relevante algum e que a pedra tem baixo valor.

Além da arma ilegal, a equipe também encontrou a pepita de ouro, pesando 39,18 gramas, com 95,26% de grau de pureza, segundo a perícia. Costa Neto pode ficar preso pela posse ilegal de arma de fogo e usurpação mineral. Para a prisão, não há fiança. Agora, a perícia vai tentar confirmar a origem do ouro encontrado com Valdemar e identificar de onde foi extraído.

Já a defesa de Costa Neto afirmou que posse da pedra não configura delito, segundo a própria jurisprudência. Além disso, em nota, também apontou que a arma é registrada, tem uso permitido, que pertence a um parente próximo e que foi esquecida há vários anos no apartamento dele. “Em outras palavras: Como pode alguém ser detido por ser portador de uma pedra guardada há anos como relíquia e que, segundo a própria auditoria da Polícia Federal, vale cerca de 10 mil reais?”, argumenta a defesa.


Estadão Conteúdo e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário