sábado, 10 de dezembro de 2022

"Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo", diz Tite em despedida da seleção

 Treinador assumiu o comando do Brasil na metade de 2016

Após a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo, Tite confirmou que está de saída da Seleção Brasileira. O treinador, que assumiu na metade de 2016, comandou o Brasil em 81 jogos, com 60 vitórias, 15 empates e apenas seis derrotas. Aproveitamento de 82,3%.

"Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo. Fim de ciclo", disse o profissional.

Durante esses seis anos e meio, Tite conquistou a Copa América em 2019, mas amargou duas eliminações nas quartas de final de Mundial: Bélgica (2018) e Croácia (2022). Além de um vice-campeonato da Copa América para a Argentina em 2020, em pleno Maracanã. O técnico disse que, neste momento de dor, não tem condições de avaliar sua passagem pela Seleção, o que pode ser feito pelas pessoas com o passar do tempo.

"O tempo pode responder melhor. Não tenho condições de avaliar todo o trabalho. Mas tenho a consciência que as pessoas, com o tempo, terão como avaliar isso. Mas, com essa dor aflorada, não tenho condições agora", frisou.

Tite falou sobre o gol sofrido pelo Brasil no final da prorrogação. Para ele, não houve desorganização do time no único chute da Croácia em toda a partida. "Não concordo com a desorganização. Primeiro estávamos em uma ação ofensiva, colocando volume na frente, e a jogada foi quebrada. No que ela foi quebrada e pressionada, tivemos com o Pedro a infiltração do Fred, uma bola espirrada na frente, Danilo dá e volta, e nesse vai e vem uma bola puxa fundo. Conseguimos voltar e fechar a parte central do campo, mas a bola veio para trás, finaliza, desvia e entra, em uma única finalização".


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário