sexta-feira, 18 de novembro de 2022

Vídeo de cunho sexual interrompe audiência pública em Porto Alegre

 Usuário ainda não identificado mandou as imagens no telão durante exposições sobre concessão dos parques da Capital


Um vídeo de cunho sexual foi exibido  no telão de uma audiência pública híbrida  na Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre. As imagens apareceram durante a condução do evento, que tratava sobre o projeto de concessão dos parques da Capital. O plenário Ana Terra, na Câmara Municipal, onde ocorria a atividade, tinha cerca de 60 pessoas que acompanhavam a  execução dos trabalhos e aproximadamente 60 inscritos que assistiam virtualmente  a audiência nesta quinta-feira à noite quando houve o ocorrido. Os organizadores do evento apagaram o telão e a transmissão virtual  e presencial seguiu normalmente  até por volta das 21h30min.

Segundo assessoria de comunicação da pasta municipal de Parcerias, ainda não foi identificado o autor do fato, já que a transmissão é aberta,  e a segurança deve ser reforçada na sexta-feira, quando prosseguirá o debate sobre o tema.

O projeto de concessão dos Serviços Públicos de Operação, Administração, Manutenção, Implantação, Reforma e Melhoramento dos Parques Farroupilha,Calçadão do Lami e Marinha do Brasil e Trecho 3 da Orla do Guaíba foi dividido em dois lotes para ser apresentado à comunidade em dois dias de trabalho. Na quinta-feira, estava em discussão o lote 02, formado pelo Parque Marinha do Brasil e Trecho 3 da Orla do Guaíba. 

A secretária de Parcerias, Ana Pellini, fez a exposição da proposta de concessão, com prazo contratual de  30 anos e 2 anos para implantação das intervenções obrigatórias. No Parque Marinha do Brasil, no bairro Praia de Belas, a previsão de investimentos é de  R$ 8 milhões em custos obrigatórios anuais, R$ 19 milhões em investimentos obrigatórios e R$ 26 milhões em investimentos propostos. No  Trecho 3 da Orla do Guaíba, no bairro Menino Deus, a estimativa é de R$ 4 milhões em custos obrigatórios e R$1 milhão em investimentos obrigatórios. Na sua fala, a gestora enfatizou que o objetivo do governo municipal é impulsionar o crescimento socioeconômico e ambiental da cidade, e ainda, melhorar a oferta de opções de lazer, turismo e cultura, com ambientes seguros de convivência e diversão, gratuitos e abertos 24 horas, diariamente à toda população. “A concessão de alguns parques públicos do município é o procedimento pelo qual a iniciativa privada opera, investe e mantém um bem que é de toda sociedade, durante um período pré-estabelecido, e depois, o devolve ao município, em perfeitas condições de uso”, disse.

Todas as contribuições do público serão avaliadas. O projeto ainda passará por muitas etapas e , se aprovado, deve entrar em vigor em março de 2023. Nesta sexta-feira, haverá a audiência pública sobre o lote 01, que inclui o Parque Farroupilha, no bairro Bom Fim,  e o Calçadão do Lami, na zona Sul da Capital. O evento híbrido será no plenário Otávio Rocha, na Câmara de Vereadores, a partir das 19h.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário