quarta-feira, 9 de novembro de 2022

Pilotos avistam luzes no céu em Porto Alegre pela quarta noite seguida

 Aeronaves que chegavam a Porto Alegre relataram o episódio à torre de controle de tráfego aéreo

Pela quarta noite consecutiva, pilotos de aviões comerciais relatam a visualização de luzes de origem desconhecida durante voo noturno no céu do Rio Grande do Sul.  As cabines de comando do voo 4248, da companhia aérea Azul, que fazia o trajeto  Rio de Janeiro -Porto Alegre, e do voo 2007, da Gol, de Florianópolis para  Porto Alegre, descreveram  aos operadores do controle de tráfego aéreo do Aeroporto Internacional Salgado Filho  que viram luzes não identificadas a olho nu, no céu do Rio Grande do Sul na noite de segunda-feira. 

No canal do youtube, está um vídeo do momento em que o piloto do voo que partiu de Florianópolis conta, às 23h30min, o avistamento da ocorrência enquanto a aeronave chegava a Porto Alegre. “São entre quatro e seis luzes, em um movimento de órbita. Nós estamos avistando desde o horizonte”,  enfatizou o comandante. Vinte minutos, 23h50min, situação similar foi reportada ao controle de tráfego aéreo do aeroporto gaúcho pelo comandante do voo da Gol.  Também em vídeo, há o registro do comunicado no momento em que a  aeronave sobrevoava Torres. “Quero reportar aos nossos colegas que à nossa esquerda, através da cidade de Torres, sobre o mar, há três luzes não identificadas com movimentação”, assinalou. 

Os três dias anteriores

O primeiro relato foi apresentado na  noite de sexta-feira pelos pilotos do voo 4248 da Azul, que saiu  do Rio de Janeiro rumo a Porto Alegre, que detalharam avistar objetos voadores não identificados (OVNIS) que se moviam rapidamente e luzes que mudam de cor com rapidez no céu em direção à Lagoa dos Patos. 

No dia seguinte,  sábado, o piloto do voo 3406, da Latam, que partiu  de de Guarulhos com destino a Porto Alegre,perguntou à central de tráfego aéreo, por volta das 23h, a respeito de algum objeto  que estava irradiando luz em direção à  aeronave. Após a resposta negativa da central, o piloto relatou o que estava vendo. “Têm umas luzes. Por vezes, elas apagam, acendem, às vezes são uma, às vezes são duas ou três”, detalhou. Ainda no sábado, pilotos de outros três voos (4248, 3140 e 4407), das companhias aéreas Azul e Latam, também informaram  sobre o avistamento de luzes. Em comum nos relatos, há a descrição de que as luzes acendiam, movimentavam e apagavam, mas que, mesmo assim, não representavam  prejuízo ao  tráfego aéreo.

Na madrugada de domingo para segunda-feira , por volta das 00h16min, um piloto que estava chegando em Porto Alegre  também notificou a central de comando o aparecimento de luzes. “Três ou quatro luzes fazendo evoluções e não dá para precisar nem a altitude, nem a distância”, disse. 

Especialistas dizem que  esse pode ser resultado de um fenômeno físico chamado de reflexão difusa, quando  luzes geradas por holofotes ou  fontes luminosas podem ser direcionadas para as nuvens e refletir para diversos pontos.

A Fraport, administradora do Aeroporto Salgado Filho, informou, em nota à imprensa,  que não tinha registro sobre os casos. A Força Aérea Brasileira (FAB) comunicou que nenhum objeto desconhecido foi captado pelos radares da defesa aérea e que tudo ocorreu dentro da normalidade, sem a necessidade de registro de ocorrência aeronáutica no Rio Grande do Sul.


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário