quarta-feira, 9 de novembro de 2022

Geraldo Alckmin anuncia primeiros integrantes da equipe de transição

 Vice-presidente eleito divulgou membros da área econômica e de desenvolvimento social; equipe terá 31 grupos temáticos


vice-presidente da República eleito, Geraldo Alckmin (PSB), assinou nesta terça-feira (8) a portaria que institui o gabinete de transição governamental do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Além disso, Alckmin anunciou os primeiros integrantes do governo de transição. O vice-presidente eleito é o coordenador da equipe. Segundo ele, serão 31 grupos temáticos. O coordenador do grupo técnico será Aloizio Mercadante. O coordenador executivo do gabiente de transição será Floriano Pesaro. Já a coordenadora da articulação política será Gleisi Hoffmann, presidente do PT. 

Na área aeconômica, farão parte os economistas André Lara Rezende, Guilherme Melo, Nelson Barbosa e Pérsio Arida. Já na área de desenvolvimento social, os integrantes são Simone Tebet, Márcia Lopes, Tereza Campelo e André Quintão.

Alckmin comentou que vai divulgar nos próximos dias quais são os outros grupos técnicos e quem fará parte deles. "Amanhã a gente divulga outros nomes. Os membros desses grupos técnicos poderão convidar outras pessoas. Professores, sociedade civil, lideranças políticas. Esse é um trabalho de 50 dias, buscando informação, continuidade de serviços públicos, transparência regida por lei e pautada no serviço público", disse.

O governo de transição terá representantes dos dez partidos da coligação feita por Lula para concorrer no pleito deste ano: PT, PCdoB, PV, PSB, PSOL, Rede, Solidariedade, Avante, Agir e PROS. O PDT, que apoiou o presidente eleito no segundo turno, também fará parte do grupo.

Os integrantes do conselho serão José Luiz Penna, presidente do PV; Jefferson Coriteac, vice-presidente do Solidariedade; Daniel Tourinho, presidente do Agir; Wolney Queiroz, deputado federal do PDT; Felipe Espirito Santo, integrante da direção do Pros; Carlos Siqueira, presidente do PSB; Wesley Diógenes, porta-voz da Rede; Luciana Santos, presidente do PCdoB; Juliano Medeiros, presidente do PSOL; Guilherme Ítalo, da direção do Avante; e Antônio Brito, deputado federal pelo PSD.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário