terça-feira, 13 de setembro de 2022

Substância ligada a morte de cães tem lotes recolhidos para evitar uso em alimentos, diz Anvisa

 Propilenoglicol é um ingrediente tradicionalmente usado na indústria alimentícia, mas dois lotes específicos do produto estão contaminados por um solvente orgânico altamente tóxico. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta segunda-feira (12) o recolhimento de dois lotes do ingrediente propilenoglicol, da marca Tecno Clean Industrial Ltda.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apontou que os lotes agora recolhidos pela Anvisa foram contaminados por uma substância tóxica. O propilenoglicol adulterado foi usado na fabricação de petiscos para cachorros e pode ter sido responsável pela morte de ao menos 40 animais

De acordo com o Mapa, os lotes AD5035C22 e AD4055C21 de propilenoglicol contêm etilenoglicol, um solvente orgânico altamente tóxico que causa insuficiência renal e hepática.

Durante a investigação conduzida pelo Mapa, foi identificada a possibilidade de distribuição do propilenoglicol contaminado para outras fábricas. Considerando que o produto é um aditivo alimentar permitido para alimentos para humanos, a Anvisa decidiu publicar a medida preventiva. O que fazer se você adquiriu o produto

Empresas que tenham adquirido os lotes de propilenoglicol da empresa Tecnoclean (AD5035C22 e AD4055C21) não devem utilizá-los em nenhuma hipótese, nem comercializar, devendo entrar em contato com a empresa para devolução.

Adicionalmente, caso identifiquem que o uso tenha ocorrido, devem de imediato adotar ações com os produtos produzidos, incluindo a investigação imediata de potencial contaminação e todas as outras ações necessárias para evitar consumo do produto.

Fonte: G1 - 12/09/2022 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário