quinta-feira, 8 de setembro de 2022

O êxito de Bolsonaro no 7 de setembro

 Atos favoráveis ao presidente ganharam as ruas em grandes capitais

Taline Oppitz

Em Porto Alegre, manifestantes se reuniram no Parcão 

A menos de um mês do primeiro turno das eleições, as comemorações dos 200 anos da Independência, como esperado, não ocorreriam sem marcas do viés eleitoral. O temor de que a violência ocorresse, e que levou forças da segurança a serem reforçadas em diversos locais, felizmente, não se concretizou. Os atos, convocados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), inicialmente como uma reação às mobilizações de agosto, contrárias ao presidente, levaram centenas de milhares de pessoas às ruas. As mobilizações como o tradicional Grito dos Excluídos não chegaram nem perto de fazer frente aos apoiadores de Bolsonaro, que, definitivamente, ganhou o dia.

As manifestações foram especialmente expressivas em Brasília, no Rio de Janeiro, em São Paulo e também em Porto Alegre. Animado e confiante, Bolsonaro discursou mais de uma vez, a seu modo, criticando o Supremo Tribunal Federal (STF), Lula (PT), e chegou a puxar um coro, seguido pela plateia, de “imbrochável”, ao lado da esposa Michelle, que, meio sem jeito, ganhou um beijo de novela. O sucesso das mobilizações chamadas por ele, que deixaram os 200 anos da Independência em segundo plano, é inquestionável.

Bolsonaro falou do seu modo e para os seus, portanto, a busca por novos eleitores não pode ser destacada como um dos êxito nos atos desta quarta-feira. As imagens das multidões nas ruas, no entanto, ganharão destaque e serão exploradas na campanha do presidente daqui para a frente e até o dia 2 de outubro, data do primeiro turno. E elas podem sim, impressionar e resultar em reforço de votos. 

Multidão

Onyx Lorenzoni (PL), na foto, em meio à multidão que lotou o Parcão, foi o único candidato ao Piratini que compareceu ao ato. Luis Carlos Heinze (PP), também alinhado ao presidente Jair Bolsonaro, optou por cumprir agendas no Interior do Estado. Chamou a atenção ainda a agenda do candidato Edegar Pretto (PT), que no feriado, segundo sua assessoria, teve como compromisso apenas gravações para os programas eleitorais de rádio e TV. 

 Foto: Guilherme Almeida

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário