segunda-feira, 5 de setembro de 2022

Grécia bloqueia mais de 150 mil imigrantes em suas fronteiras este ano

 Grupos de direitos humanos acusam Atenas de devolver ilegalmente muitos migrantes



A Grécia bloqueou a entrada de mais de 150 mil imigrantes sem documentos em suas fronteiras marítimas e terrestres até agora este ano, anunciou o ministro da Migração e Asilo neste domingo. "Desde o início do ano, a entrada de 154.102 imigrantes irregulares foi impedida. Só em agosto, 50 mil imigrantes ilegais tentaram invadir a Grécia", disse o ministro Notis Mitarakis ao jornal Eleftheros Typos.

O controle de fronteiras é uma das principais prioridades do governo conservador grego de Kyriakos Mitsotakis, que chegou ao poder em 2019 e quer ser reeleito no próximo ano.

No mês passado, o governo grego anunciou que estenderá a cerca existente em sua fronteira terrestre com a Turquia ao longo do rio Evros em 80 km, que atualmente tem 40 km.

A Grécia é um importante ponto de entrada para migrantes africanos e do Oriente Médio ansiosos por uma vida melhor na União Europeia. Atravessam da Turquia, seja pelo rio fronteiriço Evros, ao norte, ou pela costa turca, que fica a poucos quilômetros das ilhas gregas do mar Egeu.

Grupos de direitos humanos acusaram Atenas de devolver ilegalmente muitos migrantes ao território turco, privando-os assim da possibilidade de buscar asilo. O governo de Mitsotakis nega categoricamente isso, e neste domingo o ministro Mitarakis acusou a Turquia de empurrar esses migrantes "violentamente" para o território grego.

AFP e Correio do Povo


Bia Haddad é eliminada nas oitavas das duplas e se despede do US Open

Nenhum comentário:

Postar um comentário