quinta-feira, 22 de setembro de 2022

Eleições 2022: Bastidores de debate ao governo do RS têm indiretas e reações da plateia

 Oito candidatos participaram de confronto de ideias na tarde desta quarta-feira


Normalmente é na reta final das campanhas eleitorais que o clima tende a ficar mais acirrado. E no debate que reuniu oito dos candidatos ao governo do Estado, que ocorreu na tarde desta quarta-feira, no Teatro Amrigs, em Porto Alegre, não foi diferente, com vários momentos durante o confronto foi tenso. Com os candidatos já tendo escolhido seus alvos e adversários, a cada fala ou pergunta, vinha a expectativa de uma nova elevação de ânimos. Não seria diferente, uma vez que esse foi o penúltimo encontro entre os postulantes ao cargo, faltando 10 dias para o primeiro turno da eleição. 

Mas muito do que ocorreu ao longo das quase quatro horas de evento, incluindo a uma hora de antecedência, quando os candidatos começaram a chegar, e o final, com a transmissão ao vivo do programa "Esfera Pública", acabou não sendo captado pelas imagens da transmissão do YouTube ou pela Rádio Guaíba.

Entre cafés e lanchinhos 

Entre os oito candidatos, o primeiro a chegar ao teatro foi Eduardo Leite, acompanhado de sua assessoria. Ao se dirigir ao café do teatro, precisou fazer pausas para fazer selfies com apoiadores. 

 Leite fazendo fotos com apoiadores na chegada / Foto Mauro Schaefer

O último foi Onyx Lorenzoni, que entrou de mãos dadas com a esposa Denise, e seguido pela vice, Cláudia Jardim. 

 Foto: Ricardo Giusti

Outros candidatos também estiveram acompanhados de seus integrantes de chapa, como Edegar Pretto (PT), que estava com o vereador Pedro Ruas (PSol), e Luis Carlos Heinze (PP), com Tanise Sabino (PTB).

 Edegar Pretto e Pedro Ruas / Foto Mauro Schaefer

A vice de Heinze inclusive se mostrou presente no debate. Diante do questionamento da Amrigs, sobre saúde mental, a candidata, que é psicóloga, subiu no palco para auxiliar Heinze, no intervalo. 

Heinze e a vice, Tanise Sabino Heinze e Tanise, no intervalo do debate / Foto: Ricardo Giusti

Antes do debate começar, teve candidato que optou para fazer o último lanche. Afinal, o debate começou às 13h10min. Esse foi o caso do candidato Vicente Bogo (PSB), que foi um dos primeiros a chegar. E apesar do lanche, não deixou de lado a revisão de dados. 

Vicente Bogo Foto: Ricardo Giusti

Público mais ativo na plateia

Assim como ocorreu no debate com os candidatos ao Senado, na semana passada, o público pode ocupar a plateia do Teatro Amrigs para acompanhar o debate. O grupo foi formado basicamente por convidados e por apoiadores dos candidatos. Em alguns momentos, a manifestação acabou por interromper as falas dos candidatos. Em outros momentos, eram aplausos e acenos positivos aos candidatos.

plateia Público acompanhou dentro do teatro o debate / Foto: Ricardo Giusti

Nos bastidores, a movimentação foi intensa do início ao fim.  Apesar de o debate ter durado quase duas horas e meia, boa parte do público permaneceu do início ao fim. Nos intervalos, a troca de impressões entre apoiadores era constante. Enquanto isso, no palco as interações também ocorriam entre os candidatos.Em um momento Vieira da Cunha compartilhou água com Luis Carlos Heinze, que estava ao seu lado. Já Ricardo Jobim e Heinze também conversaram.

 Entre as manifestações mais enfáticas no debate estiveram as falas e críticas de Vieira da Cunha/ Foto: Ricardo Giusti

 Ricardo Jobim e Luis Carlos Heinze durante o debate. Foto: Ricardo Giusti

Onyx Lorenzoni e Denise Onyx recebe apoio da mulher no intervalo/ Foto: Ricardo Giusti

Eduardo Leite Leite troca informações com o seu coordenador de campanha no intervalo/ Foto: Ricardo Giusti

 Roberto Argenta com os assessores no intervalo/ Foto: Ricardo Giusti 

A verdade é que a presença ajudou a dar mais vida para o debate, mas também mais trabalho ao mediador Guilherme Baumhardt, que por pelo menos três oportunidades precisou interromper a fala dos candidatos, para pedir silêncio. 

 Guilherme Baumhardt / Foto: Ricardo Giusti

Inclusive, em relação às manifestações, destaques ficaram para as falas de dois candidatos: Eduardo Leite (PSDB) e Onyx Lorenzoni (PL) foram os que mais receberam acenos da plateia, entre aplausos e vaias. Ambos chamaram a atenção em dois momentos. Um foi minutos antes do debate começar, quando Leite, o último a subir no palco, cumprimentou todos, mas acabou sendo rejeitado por parte de Onyx, com quem apenas trocou palavras. Em outro, quando cabia a Leite escolher para quem fazer a pergunta, escolheu Argenta. No mesmo sentido, Onyx fez aceno como se estivesse chamando para si a pergunta. 

Porém, chamaram a atenção também os apoiadores de Argenta e Edegar Pretto. 

Como os espaços na plateia não eram reservados, apenas para os candidatos e dois assessores, ocorreram casos em que apoiadores adversários acabaram ficando lado a lado. Em alguns momentos flagrados, houve até trocas de comentários sobre a postura dos seus postulantes. 

Programa Esfera Pública Apresentado por Taline Oppitz, Esfera Pública foi transmitido direto do teatro/ Foto: Ricardo Giusti

*Colaboração Paula Neiman


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário