quarta-feira, 21 de setembro de 2022

Acampamento Farroupilha vira palco de campanha eleitoral de candidatos no RS

 Pelo menos quatro postulantes ao Piratini estiveram no Harmonia, em clima cordial e democrático

Felipe Nabinger



Parque Harmonia, tradicional destino de quem quer celebrar a tradição no 20 de Setembro, tornou-se palco também de campanha em Porto Alegre. Pelo menos quatro dos dez candidatos ao governo do Estado aproveitaram para realizar o corpo a corpo com eleitores no Acampamento Farroupilha nesta terça-feira. Edegar Pretto (PT), Eduardo Leite (PSDB), Ricardo Jobim (Novo) e Vieira da Cunha (PDT) estiveram no parque.

Antes de almoçar em um dos piquetes, Jobim, acompanhado do candidato a vice Rafael Dresch (Novo), participou pela manhã do Desfile Farroupilha a cavalo e pilchados. “Desde 1991, participo ativamente das atividades campeiras. A minha veia gaúcha sempre foi muito forte. Hoje foi mais um dia para reafirmamos esse compromisso com a cultura gaúcha", afirmou o candidato.

Ainda pela manhã, Pretto chegou ao parque. Ele caminhou entre os piquetes acompanhado do candidato a vice, Pedro Ruas (PSol). Em clima cordial, o que marcou a visita de todos os postulantes ao Piratini, os dois encontraram o ex-senador Pedro Simon (MDB) e o prefeito Sebastião Melo, com quem conversaram brevemente.

"Estava com saudades, é uma felicidade muito grande poder participar deste evento. Aproveitei e conversei muito com o povo, enquanto acompanhava apresentações artísticas", afirma Pretto. Na reta final de campanha, o foco está no contato direto com o eleitorado buscando atrelar seu nome ao de Lula.

Leite, acompanhado do vice Gabriel Souza (MDB) e da candidata ao Senado em sua chapa, Ana Amélia Lemos (PSD), ingressou no Acampamento no começo da tarde. Ele almoçou em um dos piquetes e confraternizou com apoiadores. "As relações em redes sociais são importantes, chegamos a mais pessoas, mas o corpo a corpo é fundamental", disse o ex-governador. Ele enalteceu o fato de retomar o contato, muito por conta da vacina, após a pandemia que restringiu a proximidade.

Apesar de muitos abraços e pedidos de foto, quando deixava o Harmonia o tucano passou próximo a um piquete ligado ao PT, ouvindo em coro o nome do ex-presidente Lula. "Eventualmente você vai ter alguém que vota em outro candidato e a gente respeita. Mas é característica também nossa, que sempre respeitamos os outros adversários", disse Leite, ressaltando o ambiente democrático.

Viera da Cunha também celebrou a democracia. "Sempre sou bem recebido. Mesmo os adversários políticos têm respeito. Ciro Gomes esteve comigo aqui e tivemos um episódio isolado. Foi uma exceção à regra", afirmou o pedetista, lembrando o incidente com o presidenciável e um apoiador de Jair Bolsonaro (PL). Ele inclusive foi cumprimentado por um apoiador de Bolsonaro, que vestia uma camisa alusiva ao presidente.

Sobre o contato "olho no olho", o candidato afirmou que aposta na interação pessoal com os eleitores. Ele diz que há um "campo muito fértil" para todos os candidatos nesta reta final de campanha devido ao número de indecisos. 

Além dos cabeças das chapas majoritárias, candidatos aos cargos proporcionais de deputado federal e estadual também circularam pelo Acampamento. No entanto, em redutos mais restritos, geralmente fixando-se em determinados piquetes com apoiadores. A panfletagem, a presença de bandeiras e carros de som esteve presente de forma mais forte do lado de fora, onde o clima de campanha tomou conta das vias no entorno do Harmonia.


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário