quinta-feira, 8 de setembro de 2022

79% das famílias brasileiras estão endividadas, aponta CNC

 


Captura de Tela 2022-09-08 a?s 14.58.31.png

Patamar é recorde e considerado o pior desde o início da série, em 2010; número de inadimplentes, que não conseguem pagar as dívidas, também cresceu

O número de brasileiros endividados atingiu novo recorde em agosto de 2022, atingindo o seu pior patamar desde 2010, ao passar de 78% para 79% do total de famílias no país. Há um ano, a taxa era de 72,9%. Desses, os inadimplentes, aqueles que tem contas em atraso e não conseguem pagar, se endividando ainda mais, subiram de 29% para 29,6%. No ano passado, o número era de 25,6%.  

Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Segundo a CNC, em agosto, 19,4% das famílias endividadas recorreram a carnês, cartões de lojas do varejo. Um aumento esperado de 0,5% em comparação com julho. De acordo com os especialistas do mercado financeiro, o Auxílio Brasil ajudou o brasileiro, mas não aliviou as contas das famílias mais pobres do país. E a incerteza da continuidade do benefício para 2023 gera preocupação para as famílias das classes C, D e E.  

Grande parte do orçamento do brasileiro está sendo desviado para a compra de alimentos. Segundo os dados do IPCA-15, alimentos comprados em supermercado para o consumo do domicílio acumularam um aumento de 17,37% nos 12 meses encerrados em agosto. Em meio a juros altos e linha de crédito escassa, os carnês e cartões de loja crescem como opção, mas requerem muita atenção do consumidor.  

Os Procons fazem um alerta para tomar bastante cuidado com a famosa venda casada e também os juros escondidos nas parcelas. 

Fonte: Jovem Pan - 07/09/2022 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário