sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Bolsonaro critica atual cobrança do Imposto de Renda e diz que tabela será alterada

 Presidente chamou tributo de "redutor de renda" e disse que é cedo para "afirmar o percentual de redução" de alíquotas



O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta quinta-feira, que o governo fará uma redução nas atuais alíquotas do Imposto de Renda. A divulgação foi feita durante a transmissão ao vivo que faz semanalmente. Ele chamou o tributo de "redutor de renda".

"Nós não corrigimos a tabela do Imposto de Renda em anos anteriores por causa da pandemia. A economia, realmente, 'encorta', o que poderia acontecer, e não tínhamos margem. Agora está garantido com a equipe econômica", afirmou.

Apesar da intenção, o presidente disse que ainda não é possível afirmar o percentual de redução. "Não batemos o martelo, mas (vamos) corrigir a tabela do Imposto de Renda que, cada vez mais, vem se transformando não em tabela do Imposto de Renda, mas, sim, redutor de renda", afirmou o presidente.

Também na transmissão, Bolsonaro defendeu que o governo federal, durante a sua gestão, foi o responsável por reduzir o desemprego em três pontos percentuais. "Eu peguei uma taxa de desemprego de 12,3% e agora, este ano, já estamos com 9,3%", afirmou. "E olha que nesses três anos e meio pegamos uma pandemia que atingiu o mundo todo", disse.

O presidente também afirmou que está "cada vez mais diminuindo impostos no Brasil", citando como exemplo a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de "centenas de produtos no Brasil".

R7 e Correio do Povo


SP confirma primeiros casos de varíola do macaco em grávidas

Nenhum comentário:

Postar um comentário