quarta-feira, 11 de maio de 2022

Custos da construção sobem 1,92% em abril no Rio Grande do Sul, a maior taxa desde julho de 2021

 


O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) foi de 1,92% no Rio Grande do Sul em abril, subindo 1,71 ponto percentual (p.p.) em relação à taxa do mês anterior (0,21%), segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (11) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Foi a maior taxa desde julho de 2021 (2,83%) e um aumento acima da média nacional (1,21%).

Em abril de 2021, o índice no Estado foi 2,05%. O acumulado nos últimos 12 meses foi a 13,78%, resultado abaixo dos 13,93% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Já no ano, o acumulado ficou em 2,66%. O custo da construção no Rio Grande do Sul, por metro quadrado, foi de R$ 1.558,98 em abril, sendo R$ 978,17 relativos aos materiais e R$ 580,81 à mão-de-obra.

Em março, o custo total fechou em R$ 1.529,63. A parcela dos materiais, que vinha apresentando taxas abaixo de 1%, teve alta de 4,24% em abril, registrando a maior variação desde dezembro de 202o (5,09%) e subindo 3,88 p.p. em relação ao mês anterior (0,36%). Considerando o índice de abril de 2021 (3,61%), houve aumento de 0,63 p.p. Já a mão-de-obra apresentou taxa de -1,77%, caindo 1,74 p.p. em relação a março (-0,03%). Comparando com abril do ano anterior (-0,22%), houve queda de 1,55 p.p.

De janeiro a abril de 2022, os acumulados fecharam em 4,19% (materiais) e 0,17% (mão-de-obra), enquanto os acumulados em 12 meses ficaram em 18,83% (materiais) e 6,13% (mão-de-obra).

O Sinapi, criado em 1969, tem por objetivo a produção de séries mensais de custos e índices para o setor habitacional, bem como de séries mensais de salários medianos de mão-de-obra e preços medianos de materiais, máquinas e equipamentos e serviços da construção para os setores de saneamento básico, infraestrutura e habitação.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário