quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

Corsan anuncia adiamento da venda de ações na bolsa

 Governo não definiu data para nova negociação



A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) divulgou ontem fato relevante na qual anuncia o adiamento da oferta pública inicial de ações de emissão da Companhia, que ocorreria na Bolsa de Valores, em fevereiro. Segundo o comunicado, o processo será postergado e sem prazo. A Companhia informa ainda que manterá “os seus acionistas e o mercado em geral informados sobre quaisquer atualizações relevantes acerca da Oferta, nos termos da regulamentação aplicável”. Na manifestação consta que a decisão partiu do acionista controlador, que neste caso, é o governo do Estado.

O Executivo aprovou no ano passado, na Assembleia Legislativa, projeto que retirou a necessidade da realização de plebiscito para a venda da Corsan, Banrisul e Procergs. E, após, aprovou o projeto que autorizou a privatização propriamente dita. A justificativa do governo estadual para a venda de ações da companhia era o atendimento às novas regras estabelecidas pelo Marco Legal do Saneamento. 

Cenário turbulento

Mais cedo, o jornalista Almir Freitas, da rádio Guaíba, havia indicado o possível adiamento diante das incertezas do mercado. "O adiamento, se confirmado, será o quinto do mês. Com a bolsa de valores passando por período volátil e o sentimento geral de aversão ao risco de renda variável, todas as companhias que anunciaram cancelamento ou que decidiram postergar a data devem aguardar outra janela".

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário