sexta-feira, 13 de agosto de 2021

O Brasil já tem 30% da população adulta com a vacinação contra o coronavírus completa

 


Dados sobre a Campanha Nacional de Imunização desta quinta-feira (12) mostram que 30% da população adulta do Brasil já está totalmente imunizada contra a covid-19. Ou seja, já receberam as duas doses ou a vacina de dose única.

O número corresponde a 48.269.832 de brasileiros, dos quase 160 milhões maiores de 18 anos, com o ciclo vacinal completo. Entre eles, 44.285.294 receberam vacinas que exigem dupla aplicação e 3.984.538 a dose única de uns dos imunizantes disponíveis no País contra o novo coronavírus.

No total, 112.046.147 pessoas receberam ao menos uma dose, o que corresponde a 72,1% da população vacinável. Em 24 horas, foram aplicadas 2.119.203 vacinas.

Rio Grande do Sul

Na sexta-feira (13), o Rio Grande do Sul receberá do Ministério da Saúde 148.900 doses de vacinas contra covid-19: 104.440 da Coronavac e 65.520 da Pfizer. No mesmo dia, a Secretaria da Saúde distribuirá 122.600 doses: 44.460 da Pfizer recebidas na quarta-feira (11) – quando também chegou um lote de Astrazeneca (63.250) que ficará reservado para aplicações futuras de D2 –, mais 39.530 de Coronavac e 38.610 da Pfizer que estavam reservadas na Central Estadual de Distribuição e Armazenamento de Imunobiológicos (Ceadi), em Porto Alegre, para aplicação de segundas doses de remessas anteriores.

As doses serão encaminhadas para as 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs) por via terrestre, a partir das 10h30min, e por via aérea, a partir das 11h, com o apoio de avião da Brigada Militar e helicóptero da Polícia Civil.

A meta do governo do Estado é vacinar com a primeira dose ou dose única, até 25 de agosto, toda a população gaúcha a partir dos 18 anos.

Mortes e casos no País

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (12) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem no acumulado 20,2 milhões de casos confirmados da doença e 566,8 mil mortes registradas. Os recuperados somam 19,1 milhões.

Em 24 horas, desde o boletim de quarta-feira, o ministério registrou 39,9 mil novos casos e 1.148 mortes.

O Estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 4,1 milhões de casos e 141 mil óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (2 milhões de casos e 51 mil óbitos); Paraná (1,4 milhão casos e 36 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (1,3 milhão de casos e 33,7 mil óbitos).

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário