domingo, 15 de agosto de 2021

Média diária de mortes pelo coronavírus no Brasil é a menor desde 7 de janeiro

 


O Brasil registrou 919 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando neste sábado (14) 568.833 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 860– a menor marca desde o dia 7 de janeiro (quando estava em 741). São agora 15 dias seguidos com essa média abaixo de 1 mil. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -13% e aponta tendência de estabilidade. É o 3º dia de estabilidade, após um período de 12 dias em queda.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h deste sábado. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Em 31 de julho o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Dois estados e o Distrito Federal apresentam tendência de alta nas mortes: ES, DF e GO.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 20.347.683 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 29.981 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 28.362 diagnósticos por dia –menor marca registrada desde o dia 18 de novembro (quando estava em 28.342). Isso representa uma variação de -20% em relação aos casos registrados na média há duas semanas, o que indica queda.

Em seu pior momento a curva da média móvel chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho deste ano.

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

200 milhões de doses

O Brasil ultrapassou neste sábado (14) os 200 milhões de doses distribuídas de vacinas a estados e municípios para o combate ao coronavírus, anunciou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Em postagem na rede social Twitter, ele disse que o número ressalta que o país tem uma das maiores campanhas de vacinação do mundo.

“Alcançamos a marca de 200 milhões de doses distribuídas para todo o país. Isso é resultado de muito trabalho e esforço incansável do governo do presidente Jair Bolsonaro para garantir a proteção da nossa população”, escreveu o ministro.

O Painel da Vacinação do Ministério da Saúde marca 202.588.402 doses distribuídas para os governos locais neste sábado. Desse total, 184.831.994 chegaram aos municípios e 17.726.408 doses foram recebidas pelos estados e estão sendo repassadas aos municípios.

Até agora, segundo o painel, 113.498.601 pessoas receberam a primeira dose do imunizante, o que equivale a 71,8% da população com mais de 18 anos. Um total de 49.240.466 pessoas (31,1% da população adulta) receberam as duas doses ou dose única, no caso de quem se vacinou com a Janssen.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário